Após reunião com governador, PMs decidem manter paralisação no dia 15

Representantes da categoria afirmaram que o primeiro passo foi dado, mas até que as reivindicações sejam cumpridas, as paralisações estão mantidas

Sofia Lorrane / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Após duas horas de negociação com o governador Amazonino Mendes (PDT), policiais militares decidiram que vão manter as paralisações. Representantes da Associação dos Cabos e Soldados (ACS) da Polícia e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas se reuniram com o governador, na manhã desta quinta-feira (8), na sede do governo do Estado, situada na Avenida Brasil, bairro Compensa, zona oeste de Manaus.

Eles pedem a suspensão do parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) que impede a promoção de militares por tempo de serviço (Lei Estadual 4.044/2014) e o pagamento de salários atrasados. As ameaças são de fechar um quartel da cidade, de surpresa, e paralisar os serviços no próximo dia 15 de março.

PMs decidem manter paralisação no dia 15 deste mês (Foto: Pablo Trindade)

Segundo o presidente da associação, cabo Igo Silva, o governador deu o primeiro passo, mas as paralisações continuam programadas. “Ele iniciou a comunicação com as associações, mas a princípio foi uma conversa informal. Tudo que estava programado continua, pois são somente promessas e nada foi cumprido”, disse.

Igo Silva conta, ainda, que Amazonino prometeu atender todas as solicitações dos policiais. “Ele deu a palavra dele que, até o dia 15 de março, vai resolver toda a vida da PM, se ele fizer isso aí sim cancelamos as paralisações. Segunda-feira (12) teremos uma reunião no comando geral aonde iremos realmente definir se vai haver acordo com o governo. É necessário manter a paralisação até ser cumprido o que foi prometido”, explicou.

Manifestação

No dia 1º de março deste ano, os policiais militares fecharam a Avenida Brasil, no bairro Compensa, zona oeste, em frente à sede do governo do Estado em protesto ao parecer da PGE que impede a promoção de militares por tempo de serviço. Na manifestação, os policiais prometeram paralisar os serviços, no próximo dia 15 de março, caso o governo do Estado não derrube o parecer da PGE.

Após uma reunião com representantes do Estado no dia da manifestação, ficou decidido que as associações protocolassem um documento e que aguardassem o retorno do governador Amazonino Mendes, que estava viajando, para marcarem uma reunião com o mesmo.

No mesmo dia, uma audiência pública sobre o tema foi realizada na Assembleia Legislativa (ALE). Na audiência ficou decidida a convocação do procurador-geral do Estado, Paulo José Gomes de Carvalho, para prestar esclarecimentos em relação ao parecer emitido pela PGE. De acordo com a autora do requerimento de convocação, a deputada Alessandra Campelo (MDB), o parecer da Procuradoria é apenas consultivo e não tem poder de lei. Segundo ela, cabe ao governo tomar a decisão em relação às promoções.

Após reunião com governador, PMs decidem manter paralisação no dia 15

Após reunião com governador, PMs decidem manter paralisação no dia 15Representantes da categoria afirmaram que o primeiro passo foi dado, mas até que as reivindicações sejam cumpridas, as paralisações estão mantidas Leia a matéria completa: http://ow.ly/2XVA30iR8Et

Posted by D24am on Friday, March 9, 2018