Aprovados em concurso de 2014 decidem continuar acampados em frente à Susam

A secretaria anunciou a convocação de 538 aprovados, nesta quarta-feira, mas os manifestantes cobram o total de 2.269. Eles apresentaram uma nova proposta ao governo

Sofia Lorrane / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Os aprovados do concurso público de 2014 da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) decidiram que vão permanecer acampados em frente à sede da secretaria, onde eles já estão há oito dias, mesmo após a convocação de 538, anunciada nesta quarta-feira (16). O grupo, que iniciou o movimento cobrando a convocação de todos os 2.269 aprovados, apresentou uma proposta à Susam, na tarde desta quarta, pedindo que mais duas chamadas sejam feitas nos meses de junho e julho deste ano.

Segundo a assistente social e membro da comissão dos concursados, Gracilene Medeiros, os manifestantes tentaram um diálogo com o governo, mas não foram atendidos. Ela conta que a lista, divulgada nesta quarta-feira, não atende a quantidade solicitada pelo grupo.

“Protocolamos um ofício para uma reunião, mas não tivemos resposta. Dos 2.269 aprovados, foram chamados apenas 538, então apresentamos a nossa proposta que seria de, pelo menos, mais duas chamadas nos meses de junho e julho, para o restante dos aprovados, sendo cerca de 865 em cada mês”, disse Gracilene.

Ela conta que, enquanto não foram atendidos, a solicitação feita pelo secretário de Estado de Saúde, Francisco Deodato, para desmontar o acampamento, também não será cumprida. “Ele disse que iria relatar à Procuradoria Geral do Estado (PGE) tudo que estava acontecendo aqui, caso a gente não saia. Mas nós não vamos levantar acampamento enquanto as nossas reivindicações não forem atendidas, isso é um direito nosso”, afirmou.

Ricardo de Freitas Coelho, 34, também membro da comissão dos concursados, explica que o grupo se sentiu ameaçado com o relato de Deodato sobre relatar o caso do acampamento à PGE. “Não estamos armados, não estamos depredando o patrimônio público, nós estamos em área pública. É um direito nosso manifestar, vamos permanecer aqui e esperamos que eles atendam a nossa proposta”, contou.

O movimento reúne cerca de 200 pessoas, divididas em grupos de 50 manifestantes, que se revezam em turnos. Além dos aprovados da capital, o protesto reúne, também, representantes das cidades de Parintins, Urucará, Manacapuru e Tefé.

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que enviou, nesta quarta-feira (16), à Casa Civil do Governo do Amazonas, para publicação no Diário Oficial, a 7 ª chamada do concurso público de 2014. Conforme a Susam, serão convocadas 538 pessoas classificadas no certame, que tem vigência até 2019.

De acordo com a secretaria, o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, disse que uma nova chamada já está sendo preparada, além desta, para atender as necessidades e prioridades do órgão, sem citar datas. Segundo o secretário, o movimento não procurou diálogo com a Susam.