Arthur chama paralisação desta sexta-feira de ‘irresponsável’

Durante entrega do auxílio-benefício para moradores do bairro Educandos, na manhã desta sexta-feira (11), o prefeito de Manaus comentou a paralisação que durou cerca de 30 minutos

Asafe Augusto e Sigrid Avelino / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O prefeito de Manaus, Arthur Neto, chamou a paralisação dos rodoviários das empresas Açaí e São Pedro, na manhã desta sexta-feira (11), de “irresponsável”, pois, segundo ele, “há uma frouxidão moral por parte dos empresários e sindicato dos rodoviários”. “E como ficam as pessoas? Quem está grávida, com câncer ou vai estudar, vai ter que ir andando?”, questionou o prefeito.

Funcionários das duas paralisaram a circulação dos ônibus por cerca de 30 minutos, no Centro de Manaus, nesta sexta. De acordo com informações repassadas pelo Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM), a rápida manifestação foi uma sinalização de uma possível greve por plano de saúde da categoria.

Segundo o sindicato, foi acertado entre trabalhadores e empresários que o plano de saúde será normalizado na tarde desta sexta, caso contrário, a categoria cruzará os braços por tempo indeterminado.

Arthur seguiu criticando o sindicato. “O empresário sempre acha que vai ter uma benécia, mas esse presidente do sindicato quer mostrar que está trabalhando para não perder o cargo e prejudica as pessoas, prejudica os trabalhadores. Eu não vou poupar críticas a eles, porque faço tudo por esse sistema e sempre eles vem com uma historinha”, declarou o prefeito.