Associação realiza homenagem às crianças autistas, nesta sexta-feira, na zona norte de Manaus

Evento da Associação de Mães Unidas pelo Autismo (Amua) será realizado no Parque Sumaúma, bairro Cidade Nova 1. Crianças poderão desfrutar de brincadeira, teatro, lanche, entre outras atividades

Filipe Távora / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A Associação de Mães Unidas pelo Autismo (Amua) realizará, nesta sexta-feira (12), um evento em homenagem às crianças autistas, no Parque Sumaúma, situado na Rua Bacuri, bairro Cidade Nova 1, na zona norte da capital. No local, as crianças poderão desfrutar de pula-pula, escorregadores, trilhas, teatro, pintura, além de um lanche compartilhado, segundo a administradora financeira Núbia Brasil, 40, fundadora e presidente da associação.

O evento ocorrerá das 8h às 10h, em razão das limitações de atenção provocadas pelo autismo. O objetivo da homenagem é permitir que crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) possam interagir entre si. Segundo Núbia, que é mãe de um menino autista, o evento também visa uma socialização entre as mães de crianças com TEA. “Sabemos que há uma grande dificuldade de estarmos em ambiente público com essas crianças, por conta do fato de nem todos aceitarem o momento delas”, disse a administradora financeira, fazendo referência às mudanças de humor próprias das pessoas com autismo.

Ao final da comemoração, haverá um sorteio de brinquedos arrecadados para o evento.

A Amua

A Associação de Mães Unidas pelo Autismo (Amua) foi fundada pela administradora financeira Núbia Brasil, juntamente com um grupo de pais de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), e tem como objetivo a inclusão social de autistas. Criada em março deste ano, a Amua já conta com 400 membros.

Dentre alguns dos eventos que já foram promovidos pela associação, estão piqueniques, palestras em escolas públicas e rodas de conversa.

A ideia para a criação da associação surgiu depois que os membros da Amua ficaram insatisfeitos com as medidas tomadas no Dia Mundial da Conscientização do Autismo, comemorado em 2 de abril. Segundo Núbia, as caminhadas promovidas, em Manaus, durante a data comemorativa, não eram suficientes para informar o público a respeito das necessidades das pessoas com TEA. “Nós precisamos de palestras dentro das escolas, que divulguem informações sobre o autismo, já que muitos desconhecem maiores dados [sobre o transtorno]”, disse.

Núbia ressaltou a importância das atividades sociais promovidas pela Amua. “A mãe [de crianças autistas] só sai de casa pra ir à terapia, médico e escola. Fora isso, ela se tranca por sentir medo de como as pessoas vão ver a criança”, afirmou. Conforme ela, muitos pais confundem uma crise de autismo com uma manifestação de má criação, o que gera constrangimento aos responsáveis de crianças com TEA.