Ex da modelo Mariana confirma ameaças por estar de ‘cabeça quente’ e vem a Manaus neste sábado

O empresário que mora no Rio disse que os áudios são antigos e estão sendo usados pela modelo “para se promover e ganhar fama”

Karla Mendes / redacao@diarioam.com.br

“Quando eu percebi, ela já estava dentro de um avião com outro cara”, disse Artur (Foto: Divulgação)

Manaus – O ex-namorado da modelo manauara Mariana Castilho, 20, confirmou a veracidade dos áudios em que ameaçou a universitária de morte e afirmou que pretende vir a Manaus na manhã deste sábado (12). Artur Barreiros, 27, foi acusado pela ex de ameaçá-la e de ser traficante de drogas no Rio de Janeiro.

O empresário disse que os áudios são antigos e estão sendo usados pela modelo “para se promover e ganhar fama”.

“Eu falei aquelas coisas no calor da emoção”, disse o empresário. Segundo ele, à época, Mariana o fez ir a São Paulo para uma viagem rumo a Ibiza. “Quando eu percebi, ela já estava dentro de um avião com outro cara. Eu fiquei com o coração ferido e falei que iria levar ela a uma favela e iria raspar o cabelo dela, mas eu pedi desculpas a ela”, afirma o homem.

(Foto: Reprodução)

A estudante disse que está sendo ameaçada de morte há cerca de seis meses através de áudios enviados pelo aplicativo WhatsApp.

À reportagem, a jovem informou que registrou Boletim de Ocorrência (BO) do casona Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).

Em nota, a Polícia Civil informou que foi instaurado inquérito para apurar o caso, bem como medida protetiva a fim de preservar a integridade física dela.

A estudante  informou que conheceu o homem no último Carnaval, em Manaus, e passou a namorá-lo à distância quando ele retornou ao Rio de Janeiro.

Depois de três meses de relacionamento, ela disse que descobriu que ele é traficante de drogas e decidiu terminar o relacionamento, mas o ex passou a ameaçá-la, mandando mensagens escritas e em áudio para ela, dizendo que vai mandar matar a modelo.

Em um dos áudios, ao qual a reportagem teve acesso, Artur diz que vai mandar dar “dois ou três tiros” na jovem e ainda afirma que a modelo passou a conhecer o lado ruim dele. Amedrontada com as ameaças, a modelo afirmou que, há cerca de uma semana, parou de ir à academia e à faculdade por medo. “Ele passou a ser muito agressivo. Eu tentei me afastar, mas eu tinha medo, porque ele seguia fazendo ameaças, que ia me matar e matar a minha família”, disse a jovem.