Incêndio destrói galpão da Prefeitura de Silves; PC abre inquérito para apurar causas

Segundo a SSP, o Instituto de Criminalística do Amazonas encaminhou um perito especialista em incêndio para elaborar o laudo sobre o incidente registrado no galpão

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Um incêndio de grandes proporções atingiu um galpão da Prefeitura de Silves (a 204 quilômetros a leste de Manaus), neste sábado (15). A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), que chamou o caso de incidente, disse que um inquérito será aberto pela Polícia Civil na cidade para apurar as causas do incêndio.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros  por volta das 7h35 da manhã desse sábado, o Comando da 1ª Companhia Independente Bombeiro Militar (1ª CIBM), localizada no município de Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus), foi informado que o galpão estaria incendiando. “Diante da necessidade de prestar apoio ao município, foi deslocada uma equipe composta por 5 militares e uma viatura Auto Tanque (AT), com capacidade para 5 mil litros de água”, informou a SSP.

Os militares percorreram 152 km, por via terrestre, e chegaram à cidade por volta das 9h40. De acordo com a SSP, eles relataram que o galpão já havia sido destruído pelas chamas. “Dando perda total com todo o material que não foi possível ser retirado, sendo necessário ainda combater as chamas e realizar o serviço de rescaldo, este último já na fase de conclusão”, afirmou a secretaria, na noite deste sábado.

Os bombeiros informaram quem foram mais de seis horas de trabalho intenso e utilizados mais de 30 mil litros de água para que o local seja entregue aos cuidados da prefeitura da cidade e, assim, possam ser tomadas as providências necessárias para a reconstrução do espaço.

Segundo a SSP, o Instituto de Criminalística do Amazonas encaminha, neste domingo (16), um perito especialista em incêndio para elaborar o laudo sobre o incidente registrado no galpão.

Corpo de Bombeiros foram enviados à cidade de Silves, mas o galpão já havia sido destruído pelo incêndio (Foto: Divulgação)