Manaus sediará seminário sobre crianças desaparecidas

Inscrições para a 3ª edição do evento já estão abertas e são gratuitas. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), o Amazonas faz parte da rota do tráfico de crianças

Da redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Amazonas faz parte da rota do tráfico de crianças, segundo Conselho Federal de Medicina (CFM). O órgão quer chamar a atenção da categoria médica e da população para um problema que é nacional. Conforme o Conselho, cerca de 50 mil crianças desaparecem por ano no País. O CFM e o Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (Cremam) abriram inscrições para o III Seminário sobre Crianças Desaparecidas, que desta vez será realizado em Manaus, no dia 31 deste mês.

“O Estado do Amazonas foi escolhido pelo CFM por ser considerado uma rota de tráfico humano. De acordo com dados compilados pelo CFM, estima-se que, no mundo, o total de casos de desaparecimento de crianças e adolescentes chega a 25 milhões. O número de desaparecidos é muito maior do que as pessoas imaginam. Por isso é tão importante que os profissionais notifiquem qualquer tipo de violência que podem indicar uma situação irregular. Defendemos o lugar dos médicos junto à população”, ressaltou Ricardo Paiva, membro da Comissão de Ações Sociais do CFM.

A implementação de um sistema de buscas de crianças desaparecidas no Brasil vai ser o assunto palestrado pela promotora de Justiça e coordenadora do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) do Ministério Público de São Paulo, Eliana Vendramini. “Há tanto por fazer em temática tão séria, mas historicamente relegada pelo direito brasileiro. É preciso uma união de esforços diante de situação tão desesperadora”, relata a promotora.

Um abaixo-assinado para a efetivação do Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos, será coletado no evento. O seminário está marcado para as 9h, no Auditório do CRM, localizado na Avenida Senador Raimundo Parente, 6 – Alvorada, zona centro-oeste de Manaus.

O III Seminário sobre Crianças Desaparecidas, segundo o CFM, é aberto a comunidade, profissionais da saúde e entidades representativas. A participação do Seminário é gratuita e a inscrição pode ser feita no site.

Programação preliminar:

9h – Abertura

Henrique Batista e Silva – secretário-geral do Conselho Federal de Medicina (CFM)

​José Bernardes Sobrinho – presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (Cremam)

9h20 – Palestra ‘O problema e os números do desaparecimento’

Ricardo Paiva – Comissão de Ações Sociais do CFM

9h40 – Palestra ‘A implementação dos Plids no Brasil’

Eliana Vendramini– Promotora de Justiça e coordenadora do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) do Ministério Público de São Paulo

10h – Exposições:

Visão da Sociedade de Pediatria – Elena Marta, presidente da Sociedade Amazonense de Pediatria

Visão da Sociedade Civil

Visão da Polícia Civil do Estado

Visão do Ministério Público do Estado

10h40 – Debates

12h30 – Encerramento e Proposições