No AM, órgãos federais e estaduais assinam termo para criação da Rede de Ouvidorias

Segundo o ouvidor-geral do TCE, conselheiro Érico Desterro, o objetivo é unir as ouvidorias para viabilizar maior controle social, facilitando a comunicação entre as unidades

Asafe Augusto / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Órgãos federais e estaduais assinaram um termo de intenções para criação da Rede de Ouvidorias, que foi oficializada nesta quinta-feira (8), durante o 2º Simpósio Nacional de Ouvidorias, realizado no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), na Avenida Efigênio Salles, bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus.

De acordo com o ouvidor-geral do órgão, conselheiro Érico Desterro, o objetivo é unir as ouvidorias para viabilizar maior controle social, facilitando a comunicação entre as unidades. “Para viabilizar a união das ouvidorias, estamos criando a Rede de Ouvidorias com órgãos federais como a Suframa [Superintendência da Zona Franca de Manaus], e estaduais”, disse.

O Simpósio continuará nesta sexta-feira (9) e, neste ano, os participantes debatem sobre “Os 30 anos da Constituição Cidadã e a Evolução dos Mecanismos de Controle”, por meio de palestras, exposição de cases de sucessos, painéis e debates em mesas-redondas sobre o papel das ouvidorias nos órgãos públicos do País.

O evento conta com a participação da promotora amazonense Silvana Nobre, mestre e doutora em Direito pela Pontifícia, que fará a palestra magna, e Benjamin Zymler, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), que encerrará o evento. Estava prevista, ainda, a participação do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell, que faria a abertura do evento. Mas, segundo a assessoria, ele não pôde mais comparecer.

Participam, ainda, membros da Controladoria da União e integrantes do Transparência Brasil.