Operadora de caixa chega atrasada no Enem pelo segundo ano consecutivo, em Manaus

"Perdi uma oportunidade mais uma vez. Essa é a terceira vez que faço, já me atrasei outra vez. Meu sentimento hoje é de decepção", disse a candidata atrasada

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Atrasada pela segunda vez consecutiva, a operadora de caixa, Mayara Medina, 28, não conseguiu fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste domingo (5). Moradora do Bairro Jorge Teixeira, na zona leste de Manaus, a candidata afirmou que saiu 9h30 de casa e mesmo assim não chegou a tempo ao local de prova, no Bairro Japiim, zona sul.

Mayara Medina tentou participar do Exame pela terceira vez (Foto: Gisele Rodrigues/Divulgação)

Mais de 120 mil pessoas se inscreveram para fazer o Enem em Manaus, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Neste domingo, alguns culparam o trânsito e o transporte público pelo atraso.

Em busca de uma vaga no curso de Segurança e Saúde do Trabalho, a operadora de caixa lamentou o atraso. “Perdi uma oportunidade mais uma vez. Essa é a terceira vez que faço, já me atrasei outra vez. Não deu tempo, o ônibus demorou. Meu sentimento hoje é de decepção”, disse a candidata atrasada.

Na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), na zona sul da capital, muitos que chegaram cedo ao local tiveram que ir embora porque esqueceram o documento de identificação, necessário para a realização da prova.

Veja o momento em que os portões foram fechados; alguns que esqueceram o documento tiveram que sair:

Na Ulbra, no bairro do Japiim, candidatos usaram o mototaxi como transporte para chegar ao local, antes do fechamento dos portões #ENEM2017

Posted by D24am on Sunday, November 5, 2017



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES