Placa Mercosul passa a ser implantada nesta segunda-feira, anuncia Detran

Ainda segundo informações do Departamento Estadual de Trânsito, o lacre das placas foi extinto, pois o controle de segurança é feito por meio de um QR Code

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus –  Nova placa “jamais será clonada”. Isso é o que afirma o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Vinícius Diniz, que anunciou, na manhã desta segunda-feira (10), a implantação da placa Mercosul no Amazonas. A partir desta segunda os carros novos serão emplacados com o modelo Mercosul.

Outra novidade é a extinção do lacre. Na placa Mercosul o controle de segurança é feito por meio de um QR Code, e, por isso, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) decidiu retirar os lacres das novas placas. De acordo com o diretor do Detran-AM, a economia para o proprietário será de R$ 90, com a remoção do lacre.

Placas Mercosul já foram implantadas no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Ainda segundo Diniz, o valor para o emplacamento continua sendo o mesmo R$ 221,19. O Detran ainda alertou que não há obrigatoriedade da troca de placa para os carros antigos. Somente os veículos novos ou com troca de jurisdição (Estado) terão obrigatoriamente o modelo Mercosul.

“O principal objetivo dessa placa é a segurança. Não vão existir clonagens, falsificações. O primordial dessa placa Mercosul é a segurança do proprietário. Ele vai ter certeza absoluta que não vai ter clonagem”, garantiu Diniz.

Clonagem

Com os artigos de segurança, como o QR Code, uma espécie de código de barras, os agentes públicos poderão acessar o banco de dados do Detran e verificar, inclusive, se há restrições de roubo. Os dados do proprietário, pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e os dados do veículos também passam a ser acessados com a identificação eletrônica.

“Ela tem um QR Code e com essa identificação você vai ter todos os dados do carro. Quando foi fabricada a placa, quem fabricou a placa, os dados do proprietário do veículo, habilitação, se tem alguma multa, vamos identificar tudo. Jamais alguém pode fazer (clonar) isso aqui, a não ser a firma credenciada pelo Detran que tem todos esses equipamentos e tecnologia avançada”, reforçou Diniz.