Bandidos mantém 50 pessoas reféns em assalto a ônibus, em Manaus

"Eu me neguei repassar o aparelho, porque pensei que não estavam armados. Mas um deles bateu a arma na minha boca", afirmou a jovem

Jucélio Paiva / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Cerca de 50 pessoas, entre passageiros, motorista e cobrador, da linha de ônibus 036, foram mantidos reféns, durante um assalto, na noite desta segunda-feira (18), na entrada do Conjunto Senador João Bosco, na zona norte de Manaus. Uma estudante, de 18 anos, que pediu para não ter o nome divulgado, foi agredida na boca, com uma “coronhada” de arma caseira, após negar entregar o celular aos criminosos.

Assaltantes chegaram a pagar passagem ao fingirem ser passageiros do ônibus e sentaram na parte traseira do veículo (Foto: Cristiano Ximenes/Divulgação)

O assalto aconteceu por volta das 19h30. Os dois homens entraram no ônibus fingindo ser passageiros, na comunidade Vila Marinho, no bairro Compensa, zona oeste da capital. Eles pagaram passagem, segundo o cobrador do ônibus, Izamar da Silva Marques, 41. “Os dois sentaram na parte de trás do ônibus e ficaram observando. Pegaram os melhores celulares, além de aproximadamente, R$ 300 da renda”, disse.

A estudante, agredida na boca, afirmou que suspeitou da dupla, mas permaneceu com o celular na mão. “Eu me neguei repassar o aparelho, porque pensei que não estavam armados. Mas um deles bateu a arma na minha boca”, afirmou a jovem, acrescentando que voltava para casa.

O cobrador afirmou que o ônibus seguia para a garagem da empresa, no bairro Redenção, zona oeste da capital. O motorista, o cobrador e dez vítimas do assalto, registraram um Boletim de Ocorrência (BO), no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), zona norte da capital.