Bebê é arremessada de carro em acidente e mulher presa recusa a fazer bafômetro, em Manaus

Na noite de segunda-feira, a mulher atingiu o veículo onde estava a bebê Luna Mariel ao tentar fugir de outro acidente no bairro Japiim. A criança foi foi levada a um hospital e está fora de perigo

Gisele Rodrigues/ redacao@diarioam.com.br

Manaus – Uma mulher de 31 anos foi presa em flagrante na noite de segunda-feira (11), suspeita de embriaguez ao volante. A motorista se envolveu em um acidente no bairro do Japiim e, ao tentar arrancar, acabou atingindo outro veículo onde estava a bebê Luna Mariel, de apenas três meses, que foi arremessada para fora do carro, segundo informou o pai da criança, Nadson Oliveira.

A mulher, segundo informações obtidas no 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), recebeu de um advogado, a orientação de recusar o teste do bafômetro. Mas o delegado do 1° DIP solicitou o exame clínico que acusou a embriaguez da mulher.

O acidente ocorreu na noite de segunda-feira e a mulher não quis fazer o teste do bafômetro (11) (Foto: Divulgação)

O acidente ocorreu, conforme os familiares da criança, por volta das 17h. A criança de três meses passou à noite internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Adventista, no Distrito Industrial. De acordo com Nadson, Luna sofreu fratura no braço direito e no crânio e ainda vai ficar em observação pelas próximas 24h, mas está fora de perigo.

“Foi Deus que salvou minha filha, nossa única filha”, disse o pai.

Nadson informou que a filha, embora estivesse na cadeirinha, o assento especial não estava afivelado. A mãe da criança, que também estava no banco de trás, estava sem cinto de segurança e sofreu diversos hematomas, conforme Nadson.

No 1°DIP, a mulher  informou que havia batido um carro momentos antes do acidente envolvendo o bebê, e, segundo o depoimento dela, por medo,  a motorista teria olhado para o retrovisor e atingido o segundo veículo que estava com a criança. A motorista do veículo Corsa de placa NOP 1517, negou inicialmente à polícia o consumo de bebidas ou drogas entorpecentes.

“Testemunhas nos disseram que ela vinha desde a (Avenida) Tefé em zigue-zague e que depois de fugir do outro carro que ela bateu, acabou acertando o nosso”, informou o engenheiro, pai da menina.

O carro rodopiou na pista e, segundo o pai, a criança foi arremessada por uma das janelas traseiras do veículo. A mulher passou a noite na cela do 1° DIP, mas o caso foi transferido para o 3° DIP.

Em entrevista ao D24AM, a mulher se negou a falar sobre o assunto. De calça jeans, sentada no chão da cela, a mulher ainda seria encaminhada para audiência de custódia às 14h, conforme informou a polícia.

Carro onde estava a bebê foi atingido na noite de segunda (Foto: Divulgação)


SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES