Casa de show é fechada e bairros das zonas norte e leste são mapeados

A fiscalização identificou que a casa de show contava oito quartos no subsolo do estabelecimento, o que não constava na autorização do Corpo de Bombeiros

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A operação ‘Jejuardes’, ação da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) que reúne efetivo da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai), fechou uma casa noturna em Manaus na noite do útimo sábado (10), na zona leste, além de mapear setores com maiores índices de violência de bairros das zonas leste e norte da capital.

A casa de show ‘Natureza’, na Avenida Autaz Mirim, bairro Cidade Nova, na fronteira das zonas norte e leste, não possuía saídas de emergência e tinha rede elétrica com risco de ocasionar acidente. Além disso, a fiscalização identificou que o local contava oito quartos no subsolo do estabelecimento, o que não constava na autorização do Corpo de Bombeiros. “Para a casa de show se regularizar é preciso procurar a diretoria de atividades técnicas onde é possível ter orientação para todas as autorizações”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Mauro Freire.

Durante a ação, que teve início no final da tarde e começo da noite de sábado, os policiais realizaram incursões em comunidades e bairros como Novo Aleixo, São José, Cidade Nova, Mutirão e Francisca Mendes. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel David Brandão, ressaltou a importância das ações integradas porque garantem mais eficiência nas ações policiais. “Em algumas regiões do Novo Aleixo observamos também que existe a necessidade da urbanização para que as viaturas possam, de fato, fazer o devido patrulhamento”, apontou Brandão.

Com o apoio da Secretaria de Inteligência, a Polícia Civil realizou um mapeamento dos locais com maior incidência de crimes para realizarem o planejamento estratégico de atuação integrada. “Daqui para frente constantemente nós vamos estar nesses locais acompanhando o que ocorre aqui. Porque o objetivo do Governo é trazer a segurança, a tranquilidade para a comunidade”, completou o delegado-geral, Mariolino Brito.