Corpo de presidiário do semiaberto é encontrado esquartejado, em Parintins

Segundo a polícia, homem é suspeito de ter participação em uma rebelião de presos, no município, em 2014. Ele já havia sido condenado por homicídio, segundo os policiais

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O corpo de Gilson dos Santos, 39, conhecido como ‘Nichita’, foi encontrado esquartejado e decapitado, na tarde do último domingo (11), no ‘Campo do Gordo’, localizado no bairro Itaúna II, em Parintins (a 369 quilômetros a leste de Manaus). O homem é suspeito de ter participação em uma rebelião de presos em 2014.

Corpo de presidiário do semiaberto é encontrado esquartejado, em Parintins (Foto: Reprodução/Record News Manaus)

De acordo com um cabo da Polícia Militar, que se identificou apenas como Cabo Adeam, Nichita foi preso, várias vezes, por diferentes crimes, e já tinha sido condenado pelo crime de homicídio. Apesar do corpo estar esquartejado, Gilson foi identificado, pelos próprios policiais militares que atenderam a ocorrência, a partir de tatuagens que ele tinha.

Ele cumpria pena no regime semiaberto. A suspeita da Polícia Militar é que Gilson seja suspeito de participar de uma rebelião de presos, ocorrida em 2014, na Penitenciária de Parintins.

De acordo com um dos vizinhos de Gilson, Gustavo Alves, os moradores viram o homem, pela última vez, na tarde do último sábado (10). “Ele saiu, mais ou menos meio-dia, dizendo que ia almoçar e não vi mais ele não”, disse.

A equipe de investigação da Polícia Civil de Parintins informou que estão investigando para identificar e prender os autores do assassinato com decapitação e esquartejamento.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES