Detento morre após ser agredido durante banho de sol, em presídio de Maués

Segundo a Seap, o homem foi agredido por outro presos da unidade. Ele tinha passagem na polícia por agressão, roubo, tráfico de drogas e atentado ao pudor

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O presidiário Max Colares Pinto, de 40 anos, morreu, na manhã desta quinta-feira (12), após ser agredido por outros presos durante o banho de sol na Unidade Prisional de Maués (UPM) (município a 276 quilômetros a leste de Manaus). A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou, por meio de nota, que o detento foi encaminhado ao hospital da cidade mas não resistiu aos ferimentos.

Investigação será instaurada para apurar e identificar os detentos responsáveis pela morte de Max (Foto: Divulgação)

Segundo a Seap, o preso era foragido do sistema prisional no município e foi recapturado pela Polícia Militar (PM) de Maués no mês passado. Max tem passagem por roubo, tráfico de entorpecentes, agressão e atentado ao pudor.

A Seap informou, ainda, que a Polícia Civil (PC) do município foi acionada para a unidade, e uma investigação será instaurada para apurar e identificar os detentos responsáveis pela agressão e homicídio de Max.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES