Dupla é presa suspeita de matar universitária por acidente

Iago Moraes Matos e Otávio de Jesus Negrão são apontados pela polícia como autores do crime ocorrido no dia 24 de junho deste ano, no bairro Cidade de Deus

Stephane Simões / redacao@diarioam.com.br

Na delegacia, Iago disse que se arrepende de ter tirado a vida de uma inocente (Foto: Sandro Pereira)

Manaus – Iago Moraes Matos, 19, e Otávio de Jesus Negrão, 20, foram presos, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva e temporária por homicídio. A dupla é suspeita da morte da universitária Rayane Karoline Pinto Pereira, 21, ocorrido no dia 24 de junho deste ano, na Rua Inhambu, bairro Cidade de Deus, zona norte da cidade.

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Torquato Mozer, em depoimento, Iago relatou que iria matar um desafeto, identificado como Ezivaldo Marques, que, segundo ele, havia denunciado a prática de tráfico de drogas.

“Havia uma rixa entre os dois. No dia do ocorrido, Otávio avisou Iago que Ezivaldo estava na rua. Ele foi em casa, pegou a arma, efetuou vários disparos e acertou a jovem acidentalmente”, conta o delegado.

Mozer afirma que Ezivaldo foi atingido com um tiro na perna. Iago foi preso por policiais militares da na tarde da última quinta-feira (28), na Rua Domingos Sávio, bairro Cidade de Deus. O suspeito foi abordado porque estava conduzindo uma motocicleta roubada, com placa e número de chassi adulterados. Iago foi indiciado por adulteração de sinal identificador de veículo automotor, onde foi constatado o mandado de prisão pelo homicídio da universitária.

Na apresentação feita na manhã desta terça-feira (3), na DEHS, Iago disse que tinha brigado com Ezivaldo por conta de papagaio e que se arrepende de ter tirado a vida de uma inocente.

Segundo a Polícia Civil (PC), Iago tem passagem pela polícia por receptação com falsificação de documento público, além de ameaça com vias de fato de violência doméstica. Otávio tem passagem por furto.

Os suspeitos serão indiciados por homicídio. Iago será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e Otávio permanecerá custodiado na unidade policial.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES