Ex-soldado é suspeito de integrar organização criminosa ligada a ‘João Branco’

Ex-militar está envolvido em, pelo menos, 30 homicídios, segundo delegado. Em 2017, ele e outro homem foram presos com uma pistola PT 40, da PM de RR, além de três porções de maconha

Jucélio Paiva/ redacao@diarioam.com.br

Manaus – Danrley Erik dos Santos,  19, ex-soldado do Exército conhecido como ‘Dandan’, foi preso suspeito de integrar uma organização criminosa envolvida em, pelo menos, 30 homicídios em Manaus. De acordo com o delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o grupo criminoso é ligado ao narcotraficante ‘João Branco’.

O ex-soldado foi preso na tarde de quarta-feira (17), mas já era procurado desde o dia 11 deste mês, data em que o delegado Juan Valério atirou em um suspeito de roubo que reagiu à prisão, no bairro Nossa Senhora de Fátima, na zona norte da capital. “No dia da ocorrência de tiroteio, o alvo era o Danrley, mas tivemos que intervir em outra situação para ajudar os colegas do 27º DIP”, disse o delegado.

Momento em que o delegado Juan Valério prendeu o ex-militar. (Foto: Divulgação/PC)

O delegado Juan Valério informou que, só na DEHS, existem nove inquéritos de assassinatos que apontam o envolvimento do ex-militar. Consta no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) que Danrley e outro homem foram presos com uma pistola PT 40, da Polícia Militar de Roraima (RR), além de três porções de maconha, no dia 11 de fevereiro de 2017, na Rua Iranduba, bairro São José 1, zona leste de Manaus.

Danrley será apresentado à imprensa, às 9h30 desta sexta-feira (19), durante coletiva na sede da DEHS. Segundo o delegado Juan Valério, durante a apresentação de Danrley, será divulgado um organograma da organização criminosa conhecida como ‘bonde do trem bala’, ligada ao narcotraficante João Pinto Carioca, o ‘João Branco’, da qual o ex-militar faz parte.

Até o momento, seis integrantes da quadrilha já foram presos, conforme informações do delegado.