Homem apontado como membro de facção é preso suspeito de matar traficante, em Manaus

Ele é suspeito de ter executado um traficante de drogas colombiano, em janeiro deste ano, no Centro. O preso é apontado como membro da FDN

Filipe Távora / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Hilton Mario Souza Albuquerque, 34, apontado como membro da facção Família do Norte (FDN) e como um dos principais soldados do traficante Ramerson Albuquerque de Oliveira, 33, conhecido como ‘Gogonha’ foi preso na quinta-feira (9), no viaduto da Avenida Duque de Caxias, bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul, suspeito de ter executado Yuri Alexander Ayala Avila, apontado como um traficante de drogas colombiano, em janeiro deste ano.

Ele é suspeito de ter executado um traficante de drogas colombiano (Foto: Raquel Miranda)

A execução aconteceu na Rua José Paranaguá, no Centro, zona sul. Conforme a Polícia Civil (PC), Hilton confessa o crime. De acordo com o delegado Juan Valério, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), após investigações, os policiais chegaram até o suspeito e realizaram a prisão, sem que ele reagisse. Sobre a motivação do assassinato, Valério afirma que ainda restam dúvidas.

“O nosso objetivo agora é saber quem estava devendo quem, se a facção do Gogonha estava devendo a esse colombiano, que teria acabado morto após cobrar essa dívida da organização. Ou, se seria o contrário, caso o colombiano estivesse devendo. Mas, eram dívidas referentes a drogas”, explicou.

Valério comentou, também, que o suspeito teria disparado várias vezes contra a vítima para ter certeza da sua morte. “Isso será levado em consideração para qualificar o homicídio”, afirmou. Ainda conforme o delegado, Hilton tem passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Após a prisão do suspeito, uma segunda fase da investigação será iniciada. “Ele será investigado por suspeita de outros homicídios”, afirmou. O suspeito foi indiciado por homicídio qualificado e será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

Braço direito do Gogonha

Ainda conforme Valério, Hilton era o braço principal de ‘Gogonha’ e teria se ferido no dia da morte do traficante. ‘Gogonha’ foi assassinado com cinco tiros na Avenida Tarumã, no Bairro Praça 14, zona centro-sul de Manaus, em novembro de 2017.

Segundo com a Polícia Civil (PC), ele atuava como líder do tráfico no bairro onde foi morto. “Quando ‘Gogonha’ foi assassinado na Praça 14, Hilton estava com ele, sofrendo também um disparo de arma de fogo. Mas ele conseguiu fugir, no momento da execução de Ramerson”, contou.