Homem encapuzado tenta atear fogo em bar onde advogado foi assassinado

Homem teria ido, primeiramente, à uma casa vizinha, onde teria jogado combustível e ateado fogo, achando que fosse o bar

Stephane Simões / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Um homem encapuzado teria tentado atear fogo, na madrugada desta terça-feira (20), no bar onde o advogado Delano José da Silva, 43, foi assassinado, durante uma confusão, no conjunto Oswaldo Frota, bairro Cidade Nova, zona norte da capital.

O advogado foi morto com, pelos menos, seis facadas, na madrugada do dia 8 de novembro deste ano. De acordo com a Polícia Militar (PM), a motivação do crime teria sido por ciúmes, pois o suspeito, identificado apenas como ‘Pimenta’, acreditava que o advogado tinha ‘dado em cima’ da namorada dele, que também estava no bar.

Homem encapuzado tentou atear fogo em bar onde advogado foi assassinado. (Foto: Eraldo Lopes/RDC)

Nesta madrugada, um homem encapuzado teria ido até o local e tentado atear fogo no estabelecimento. Ele teria ido, primeiramente, à uma casa vizinha, onde teria jogado combustível e ateado fogo, achando que fosse o bar.

Após perceber que tinha confundido o local, o suspeito se direcionou até o bar, jogou combustível e ateou fogo em frente ao estabelecimento. O fogo não se alastrou e, portanto, não houve danos.

O Corpo de Bombeiros informou que não foi acionado para atender a ocorrência.

Morte de advogado

Câmeras do bar conseguiram flagrar o momento em que o advogado é empurrado para fora do estabelecimento e esfaqueado, pelo menos seis vezes, por um suspeito identificado pela polícia apenas como ‘Pimenta’ – que segue foragido. O crime foi presenciado por quatro mulheres, entre elas, a dona do bar.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), Marco Aurélio Choy, disse que o órgão acompanha o andamento da investigação sobre o caso.