Homem morre após ser agredido ao encostar em mesa e derrubar cerveja, diz família

Agressões ocorreram em um bar no bairro Novo Israel, zona norte de Manaus. Segundo a família, a vítima foi agredida por três homens

Filipe Távora / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O autônomo Athaíldes Batalha dos Santos, 29, morreu, na madrugada desta terça-feira (7), após ser agredido com pauladas e asfixiado, na madrugada dessa segunda-feira (6), na Rua Caiapó, no Novo Israel*, zona norte de Manaus. De acordo com familiares, Athaíldes sofreu as agressões de três homens ligados a uma mulher com a qual ele teria iniciado uma briga. A discussão começou depois que a vítima encostou na mesa em que a mulher estava, derrubando a cerveja dela.

Agressões ocorreram em um bar no bairro Novo Aleixo, zona norte de Manaus (Foto: Raquel Miranda)

Conforme a irmã da vítima, Thainá Batalha dos Santos, 27, Athaíldes havia saído para comprar churrasco e, no caminho de volta para casa, teria esbarrado na mesa de uma mulher que estava bebendo em um bar, na rua onde ocorreram as agressões.

“Ele não estava alcoolizado. Meu irmão tinha ido comprar churrasco em um arraial. Quando estava vindo de volta pra casa, por volta de 1h da manhã, ele encostou na mesa de uma mulher que estava bebendo em um bar, derrubando a cerveja dela. Ela deu um tapa na cara dele e o Athaíldes revidou”, relatou a irmã.

O autônomo Athaíldes Batalha dos Santos, 29, morreu, na madrugada desta terça-feira (Foto: Divulgação)

Thainá disse, também, que após revidar o tapa, a vítima foi atacada pelo marido, irmão e amigo da mulher, que o agrediram. “Bateram na cabeça dele com um pau, enforcaram ele e começaram a bater nele, no chão. A família pede justiça”, desabafou.

A irmã da vítima contou, ainda, que Athaíldes foi socorrido e levado ao Hospital Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, onde morreu, por contusão cerebral e hemorragia, nesta terça-feira, por volta das 2h35.

Um dos agressores foi identificado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) como Lindemberg Oliveira. A em torno do caso investigação continua.

***Matéria atualizada às 14h20, para correção de informação. O crime aconteceu no bairro Novo Israel, e não Novo Aleixo, como dito anteriormente.