Homens e adolescente ficam feridos após serem alvos de tiros, no Alvorada

Em uma motocicleta, os suspeitos desceram a rua atirando. Moradores que ouviram os disparos estão assustados e afirmam que a violência no bairro tem aumentado

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Dois homens e um adolescente ficaram feridos após serem alvos de tiros de arma de fogo, na Rua 3 do bairro Alvorada 1, zona centro-oeste de Manaus, na noite dessa quinta-feira (13). Kevin Douglas Costa Tavares, 23, foi atingido com disparos no abdômen, Ulisses de Oliveira Castro, 37, levou tiros por todo o corpo e o adolescente de 15 anos foi atingido na perna. Conforme moradores, dois homens, em uma motocicleta, passaram pela rua efetuando os disparos.

Em uma motocicleta, os suspeitos desceram a Rua 3 do bairro Alvorada, atirando (Foto: Sandro Pereira)

Segundo moradores da Rua 3, que não quiseram ser identificados por medo de represálias, o tiroteio começou por volta das 23h, quando os dois homens em uma motocicleta, de modelo e cor ainda não identificadas, desceram a rua já efetuando os disparos nas vítimas. “Eu levantei para fazer o mingau do meu filho, quando ouvi os disparos. Foram mais de 15 tiros. Depois que acabou, eu vim ver e tinha um homem caído ali na calçada, mas ele conseguiu descer e ir ali para o Prosamin”, disse uma moradora.

As três vítimas foram socorridas e encaminhadas para o SPA do Alvorada, mas foram transferidas para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto. Até a publicação desta matéria, a assessoria da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) ainda não havia repassado informações sobre o estado de saúde dos dois homens e do adolescente. O caso está registrado no 10º Distrito Integrado de Polícia (Dip).

Violência preocupa

Moradores que ouviram os disparos estão assustados e afirmam que a violência no bairro tem aumentado. “A gente ficava sabendo de uns casos isolados que aconteciam. Mas, assim, de ouvir vários tiros, foi a primeira vez. Ainda bem que a maioria das pessoas já estava dentro de casa, se não o estrago tinha sido muito maior”, disse um microempresário que teve seu estabelecimento comercial atingido por alguns dos disparos efetuados pelos criminosos.