Idoso com tornozeleira eletrônica mata jovem e fere outro a facadas

Para a polícia, a suspeita é que Albino Gonçalves tenha discutido com os jovens em uma partida de futebol

Gisele Rodrigues/ redacao@diarioam.com.br

O autor do crime, segundo a polícia, já foi indiciado antes por violência doméstica e ameaça (Foto: Raquel Miranda)

Manaus – Albino Gouveia Gonçalves, conhecido como Bigode, de 52 anos, foi preso, em flagrante, após matar, a facadas, João Evangelista Oliveira de Oliveira, 19, e ferir outro jovem identificado apenas como Ícaro, por volta das 21h de domingo (24), no bairro Parque São Pedro, zona norte de Manaus. Segundo informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o autor do crime usa tornozeleira eletrônica e já foi indiciado antes por violência doméstica e ameaça.

Na DEHS, a suspeita é que Bigode tenha discutido com os jovens em uma partida de futebol.

Nas imagens das câmeras de segurança, um homem aparece deixando o comércio, onde João foi morto, a pé. Pessoas em volta do mercado saem correndo do suspeito.

O jovem de 19 anos ainda foi encaminhado para o Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, na Avenida Torquato Tapajós, onde chegou morto, por volta 21h45, segundo informações do Instituto Médico Legal (IML).

A mãe de João, Débora Oliveira, 38, estava transtornada, na manhã desta segunda-feira (25), com a morte do filho. Segundo ela, o homem já tem histórico de beber e ‘puxar confusão’, com os moradores no bairro.

“Meu filho foi vítima de um monstro, de um estuprador, de um homem que é conhecido por estar furando as pessoas, aqui, no bairro”, disse.

A proprietária do comércio presenciou o homicídio. De acordo com Neiva Vieira, João e o amigo, identificado somente como Ícaro, costumavam comprar o lanche após o futebol do bairro. A comerciante viu quando o suspeito, conhecido como ‘Bigode’, chegou e esfaqueou João.

“O menino morreu de graça, ele não fazia mal nenhum a ninguém, vinha sempre comprar o lanche aqui, não era de confusão. Esse homem é doido, ele saiu daqui andando, normalmente”, disse a comerciante que testemunhou o crime.

João Evangelista Oliveira de Oliveira morreu na noite de domingo (Foto: Raquel Miranda)

Neiva relatou que a única frase dita pelo suspeito foi: “Tá roubando”. Para Neiva, o suspeito deve ter confundido o jovem com outra pessoa.

“Há dois meses ele já tinha sido furado num bar e eu acho que ele deve ter confundido. Só pode, porque ele tirou a vida de uma criança, um inocente como o João”, disse a testemunha.

Segundo ela, o amigo de João que tentou defendê-lo também foi atingido.

“Ele agiu de forma fria, fria mesmo. Depois os policiais o trouxeram para a gente reconhecer e ele estava totalmente frio. Os vizinhos perguntaram como ele teve coragem de tirar a vida de um inocente e ele não respondeu nada”, comentou a comerciante.

Genivaldo Azevedo, 42, informou que quando chegou para socorrer o filho, a vítima já estava sem vida.

“O sonho do meu filho era ser jogador de futebol, ele tinha muitos sonhos, meu único filho”, lamentou o pai.

Ícaro, que foi atingido no pescoço, foi levado para o Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, e a reportagem ainda não tem notícias sobre o estado de saúde da segunda vítima.

Albino foi detido e espancado pela população na Rua Atlanta do mesmo bairro, conforme a DEHS. O suspeito foi encaminhado para o 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), preso em flagrante.

O caso será investigado pela Especializada.