Idoso é encontrado morto dentro de casa, na Raiz; PC investiga como latrocínio

O corpo do idoso foi encontrado, por familiares, já em avançado estado de decomposição. Segundo a polícia, um dos parceiros da vítima, que era homossexual, pode ter cometido o crime

Carla Albuquerque / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O auxiliar de administração Ronaldo Pinheiro Medina, 62, foi encontrado morto, já em avançado estado de decomposição e nu, na noite da última terça-feira (20), dentro da casa onde ele morava, na Raiz, zona sul de Manaus. Conforme investigações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o idoso foi assassinado a facadas e vítima de latrocínio (roubo seguido de morte).

Consta no relatório do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) que o crime foi registrado por volta das 22h50. Para a polícia, Ronaldo foi morto no último dia 18. Um familiar informou, aos policiais da DEHS, que foram a casa onde ele morava, na Rua Ilha dos Pombos, dois dias após não terem tido contado com o auxiliar.

Ronaldo foi encontrado nu e, segundo a polícia, ele apresentava três perfurações de arma branca no corpo e afundamento de crânio. Segundo investigações da DEHS, a casa foi encontrada aberta e foi identificado que vários objetos haviam sido levados.

Um irmão de Ronaldo, que não teve o nome divulgado, informou aos policiais da DEHS que o idoso era homossexual e costumava levar parceiros para dentro da casa. Uma das suspeitas da polícia é de que um desses convidados foi o autor do crime.

Na manhã desta quarta-feira (21), familiares do idoso, que estiveram no Instituto Médico Legal (IML), preferiram não falar sobre o crime. O caso segue em investigação pela DEHS.