Operação recaptura 14 detentos do semi-aberto após violação de tornozeleira eletrônica

A maioria dos crimes pelos quais os suspeitos respondem é por roubo. Os presos serão levados de volta à regime fechado, e polícia ainda cumpre mandados nas zonas rurais do Careiro Castanho e Iranduba

Filipe Távora / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A operação ‘Rastreamento’ recapturou, nesta quinta-feira (11), 14 detentos que cumpriam pena em regimento semi-aberto, com o uso de tornozeleira eletrônica, mas que violaram o equipamento. Os mandados de prisão foram cumpridos em bairros das zonas norte, leste, sul e oeste da capital.

A maioria dos crimes pelos quais os suspeitos respondem é por roubo. Os presos serão levados de volta à regime fechado. A polícia ainda está cumprindo mandados nas zonas rurais do Careiro Castanho e Iranduba.

Segundo o secretário executivo adjunto da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), delegado Guilherme Torres, os casos envolveram rompimento ou desligamento da tornozeleira eletrônica e os presos responderão por dano qualificado, que é aquele causado ao patrimônio público.

“A tornozeleira é cara e eles [detentos] muitas vezes quebram e procuram uma delegacia de polícia mais próxima do presídio para poderem dizer que estavam jogando bola e quebraram aquele bem”, disse o delegado.

Os nomes dos presos são: Wendell Oliveira Jacinto, Jucimar Ferreira Vital, Thiago Carvalho Campos, Alessandro Rodrigues de Souza, Thiago Ferreira Azevedo, Kelson Jorge de Jesus Pereira, Denisson Teixeira Linhares, Anderson Rodrigo Vaz Garrido, Alan Cardoso Ferreira, Everton Caio Pereira de Araújo, Raquel Silva, Jayson de Almeida Antunes, Celio Roberto Beleza da Silva e Andrey Trindade Reis.