Polícia diz que presos davam ordens para ameaçar, torturar e matar, em Itacoatiara

Operação prendeu 20 pessoas envolvidas na organização criminosa que, segundo a polícia, mantinha um esquema de tráfico de drogas, na cidade. Do total de presos, nove já estavam na unidade prisional de Itacoatiara

Carla Albuquerque / redacao@diarioam.com.br

Manaus – A operação ‘Banzeiro’, deflagrada na manhã desta quarta-feira (16), em Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste de Manaus), identificou 20 pessoas suspeitas de integrarem uma organização que mantinha um esquema organizado de tráfico de drogas, com envolvimento em outros crimes, como ameaça, tortura e homicídios. A polícia afirmou que, dos 20 mandados de prisão, nove foram cumpridos na Unidade Prisional da cidade, de onde partiam ordens da organização criminosa.

Do total de presos, nove já estavam na unidade prisional de Itacoatiara (Foto: Divulgação/PC)

Conforme informações da polícia, as investigações começaram há mais de dois anos e tinham como objetivo combater o tráfico de drogas em Itacoatiara. A polícia afirma que, nesse período, foram feitas dezenas de prisões, em flagrante, e apreendidos mais de 10 kg de drogas.

Segundo os delegados Lázaro Mendes e Paulo Barros, durante as investigações, “foi constada a existência de um organização criminosa complexa e estruturada envolvida no crime de tráfico de entorpecentes e demais crimes correlatos”.

Segundo os delegados, membros da organização criminosa, mesmo presos na Unidade Prisional de Itacoatiara, localizada no Ramal do Canaçari, km 6 da AM-010 (sentido Itacoatiara-Manaus), continuavam repassando ordens para o comércio de drogas e outros crimes, entre eles, ameaça e tortura contra devedores. Os delegados afirmam que os detentos também davam ordens para assassinatos de “desafetos e traidores”.

De acordo com a polícia, a divisão de funções na organização criminosa era bem definida, com cada um exercendo atividades designadas pelos superiores. Entre as atividades identificadas pela polícia estão a encomenda da droga, a mistura química, a distribuição entre as bocas de fumo, o recolhimento do dinheiro e a lavagem de dinheiro.

Segundo a polícia, um mandado de buscam, feito durante a operação desta quarta-feira, resultou na apreensão de uma arma de fogo falsa e de R$ 5 mil, em espécie.

Segundo a polícia, esta é a segunda grande operação realizada, neste ano, pela Delegacia de Polícia de Itacoatiara. A primeira ocorreu no mês de janeiro, quando 15 pessoas foram presas.