Suspeitos de assaltar joalheria no Alvorada são presos; ‘de alta periculosidade’, diz delegado

Em menos de 15 dias, esse foi o segundo assalto ocorrido na loja. Segundo a PC, antes de cometerem o assalto, os dois homens roubaram uma motocicleta

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Jhonatan de Souza Rocha, 22, e Valderi Rego Batista, 36, foram presos em flagrantes, em Manaus. A dupla é suspeita de assaltar uma joalheria localizada na Rua João Paulo 1, bairro Alvorada 2, zona centro-oeste da capital, nessa quinta-feira (13). Segundo a Polícia Civil (PC), os dois são considerados de alta periculosidade.

Jhonatan de Souza Rocha e Valderi Rego Batista foram presos suspeitos de assaltarem a joalheria (Foto: Sandro Pereira)

De acordo com o delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), os dois homens roubaram uma motocicleta no Conjunto Ajuricaba por volta das 11h dessa quinta-feira e, em seguida, foram até a joalheria, por volta das 12h, onde anunciaram o assalto. “Fomos informados da ocorrência e nos deslocamos até o local. Chegando lá, conseguimos deter os indivíduos já saindo do local e efetuamos a prisão”, contou o delegado.

Segundo a polícia, esse foi o segundo assalto ocorrido na joalheria, em menos de 15 dias. A equipe da Derfd conseguiu recuperar as joias, a motocicleta e apreender um revólver calibre 38.

Adriano Félix afirmou que os dois suspeitos são considerados de alta periculosidade, por agirem com extrema violência. “Durante a ação [na joalheria], fizeram ameaças às vítimas, agindo com muita violência”, disse.

A dupla foi autuada em flagrante por roubo majorado e também vão responder pelo roubo da motocicleta e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. Valderi já responde por outros dois roubos ocorrido no município de Parintins (a 369 quilômetros a leste de Manaus). Os dois serão encaminhados, ainda nesta sexta-feira, para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch Reis.

A polícia informou que conseguiu recuperar as joias roubadas (Foto: Sandro Pereira)