Trio acusado de integrar quadrilha tenta matar mais uma pessoa em Apuí, diz delegado

Segundo a polícia, os homens são suspeitos e integrar uma organização criminosa responsável por duas mortes e dois homicídios tentados no município

Joiseane Caldeira / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Três homens foram presos, na tarde da última segunda-feira (12), suspeitos de tentar matar, com cinco tiros, Delenaldo José Bena, 25, no domingo (11), no município de Apuí (a 453 quilômetros ao sul de Manaus). Segundo o delegado da 71ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Francisco Rocha, o grupo é suspeito de integrar uma organização criminosa responsável por duas mortes e dois homicídios tentados no município.

Foram presos Luiz Fernando Macedo do Nascimento, 29, foragido da Justiça do Estado de Rondônia, Adailton Paixão Narcísico Souza, 32, e Eleandro Furtado da Silva, 36. As prisões ocorreram durante a operação Limpeza Final, deflagrada na cidade.

Trio está detido na 71ª Delegacia Interativa de Polícia (Foto: Divulgação/PC)

Segundo o delegado, o trio disparou cinco tiros contra a vítima, na rua Minas Gerais, bairro Vila Nova, mas apenas dois disparos atingiram a boca e as nádegas de Delenaldo. O homem foi encaminhado ao Hospital Eduardo Braga, em Apuí, onde permanece internado.

De acordo com o delegado titular da 71ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Francisco Rocha, a quadrilha tentou contra a vida de Delenaldo José Bena, 25, na noite de domingo (11). “Os suspeitos já estavam sendo investigados por crimes cometidos desde o início do ano”, disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, a quadrilha está envolvida no assassinato de Cláudia de Souza, 33, executada a tiros no início deste mês, e de Carlos Hebert, o ‘Maranhão’, que foi encontrado degolado e com marcas de disparo de arma de fogo.

O delegado associa os crimes, ocorridos no município, ao tráfico de drogas. “Os suspeitos já estavam sendo investigados por crimes cometidos desde o início do ano”, disse.

O delegado da 71ª DIP informou, também, que Amós Barreto Santos, de idade não divulgada, suspeito de integrar a quadrilha, encontra-se foragido. Com o trio, foram apreendidos um revólver calibre 38, uma garrucha calibre 36 e um revólver calibre 22. Eles estão detidos na unidade policial à disposição da Justiça.