Vídeo: casal de presos troca beijos na Delegacia de Homicídios

Ítalo Amaral Pinho e Silvane Ribeiro da Silva são suspeitos de envolvimento na morte de um primo dela. Segundo a PC, a vítima mantinha um relacionamento com Silvane e com uma outra mulher, também envolvida no crime

Sigrid Avelino / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O casal preso por envolvimento na morte de Wallace Souza Batista, 32, conhecido como ‘Preto’, foi apresentado em coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira (14). Na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), os dois trocaram beijos.

Vídeo: casal de presos troca beijos na Delegacia de Homicídios

VÍDEO: casal de presos troca beijos na Delegacia de Homicídios. Saiba mais: d24am.com/amazonas/policia/video-casal-de-presos-troca-beijos-na-delegacia-de-homicidios/ #D24AM

Posted by D24am on Monday, January 14, 2019

Conforme informações da Polícia Civil (PC), Ítalo Amaral Pinho, 34, foi preso no dia 4 de janeiro deste ano, na estrada de Balbina, em Presidente Figueiredo, e Silvane Ribeiro da Silva, 26, na última sexta-feira (11), na Comunidade Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus.

A polícia informou que o crime aconteceu na tarde do dia 23 de março de 2018, em uma área de mata fechada, no bairro Coroado 3, zona leste da capital. Outro casal envolvido no assassinato de Wallace já tinha sido preso em maio do ano passado: Daniel Mariano da Silva, 30, e a companheira dele, Jessica Anaquiri Azevedo, 24.

Conforme a PC, todos os envolvidos eram evangélicos. As duas mulheres teriam um caso com a vítima e, segundo o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Charles Araújo, as mesmas foram responsáveis por atrair o homem para uma área de mata.

“Eles alegam, em depoimento, que não queriam matar a vítima e a teriam levado apenas para dar uma surra, por conta do envolvimento dele com as duas mulheres. Chegando lá, eles tentaram imobilizar a vítima, que conseguiu se desvencilhar. No local, teriam duas pessoas, alheias a situação, que estariam colhendo frutas. Uma dessas pessoas estava com um terçado, que foi pego pelo Ítalo”, afirmou o delegado.

Wallace era primo de Silvane e de Daniel, ou seja, supostamente, teria um caso com a própria prima e com a esposa do primo. Em depoimento, Ítalo confessou que deu os golpes de terçado em Wallace, mas negou a motivação. Ele disse, ainda, que a vítima aliciava a enteada dele, mas, com base nas investigações, o relato foi descartado pela polícia.

Apesar de trocar dois ‘selinhos’ e um beijo na delegacia, o casal estava separado. Os dois foram indiciados por homicídio qualificado. Ítalo será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino e Silvane para o Centro de Detenção Provisória Feminino.

*Colaborou Stephane Simões.