Troca da placa padrão Mercosul começa no dia 1º de dezembro, diz Detran-AM

De acordo com o departamento de trânsito do Estado, a nova placa custará o mesmo valor da atual, que é R$ 220

Bruno Mazieri / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) informou, na manhã desta quinta-feira (13), que o prazo para o início da troca pela placa padrão Mercosul, no Estado, é dia 1º de dezembro, data estipulada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), por meio de resolução. Porém, nesta semana, o Rio de Janeiro já iniciou o processo de troca para carros novos e aqueles que estão passando por mudança de propriedade, domicílio ou alteração de categoria.

Troca da placa padrão Mercosul começa no dia 1º de dezembro (Foto: Sandro Pereira)

O diretor técnico do Detran-AM, Rodrigo de Sá, explica que, no dia 1º deste mês, o Denatran deu o ‘start’ para os Detrans que estivessem prontos iniciassem o processo de implementação das novas placas. “O Rio quis na frente e iniciou o processo com uma certa antecedência, mas apresentam problemas, pois não é algo tão simples assim. Eles vão ser meio que ‘cobaias’ nesse sentido”, comenta.

Segundo ele, é um processo complexo, pois envolve a mudança no sistema de toda plataforma de qualquer Detran. “As mudanças vão desde o registro do veículo até a parte de autuação, aplicação de multas, de licenciamento e de fiscalização. Enfim, todo o sinal identificador do veículo inicia pela placa externa, diferentemente do número do motor ou do chassi, que tem que ser avaliado com mais cuidado. Mas o sinal identificador principal de um veículo, visualmente falando, é a placa. Ela está presente em qualquer plataforma do Detran”, diz Sá.

Ainda de acordo com ele, o Detran-AM vai comunicar a população de forma prévia sobre a substituição das placas. “No momento, estamos fazendo as mudanças internas. Existem muitas alterações a serem feitas e quando estiver tudo pronto, vamos comunicar os condutores e anunciar o prazo para o início. Agora, o prazo ‘fatal’ para que nós iniciemos essa mudança é 1º de dezembro”.

Sá adianta que entre as vantagens da placa padrão Mercosul está a segurança. “Pouco se fala sobre isso, mas o modelo antigo não comportava mais a frota do País. Já não tinha tanta combinação de algoritmos, como eles chamam, para poder suportar a frota brasileira”, ressalta ele, lembrando que, apesar da crise econômica, a venda de veículos teve uma retomada.

Em Manaus, conforme dados fornecidos pelo diretor técnico do departamento, são emplacados cerca de 5 mil veículos mensalmente e a capital do Estado possui uma frota de 800 mil carros. “Então, a placa padrão Mercosul vem suprir essa demanda diante dessa necessidade da frota crescente”. O novo modelo continuará com sete caracteres, conforme o anterior, sendo que seis caracteres serão alfanuméricos e o último será obrigatoriamente numérico.

Além da mudança dos caracteres, a nova placa, que será nas cores azul e branca, terão QR Code, mas poderão contar com outros itens de segurança. “Outra novidade também é a presença de um chip que ajudará no rastreio, mas não será implementado neste primeiro momento. Tão logo feche questões administrativas com o Denatran, a tecnologia será colocada em prática”, adianta Sá.

Sobre o valor do novo modelo, o diretor técnico garante que permanecerá o mesmo: R$ 220. “Inicialmente, o Estado garantirá o mesmo preço da placa antiga. Temos informações que os insumos são um pouco mais caros, embora o Denatran diga que não, mas sabemos que sim, até pelo investimento que as empresas fazem em novos equipamentos para fazer a estampagem”, diz.

Atualmente, o Detran-AM possui apenas uma empresa, que está sub judice, fornecedora de primeiro emplacamento e habilitada para a estampagem do novo modelo. “Mas contamos com outras quatro empresas de estampagem que não contam com a tecnologia necessária para a alteração. Essa habilitação deve ser feita diretamente no Denatran. A partir disso, elas ficarão aptas para a realização do procedimento”.

As placas recolhidas no processo de mudança serão inutilizadas e incineradas, sendo o lote enviado ao Detran-AM para controle. “É um processo ‘traumático’ pois vai mudar toda a frota. É um início de uma mudança contundente e vamos manter a comunicação com o usuário. Tão logo finalizemos as mudanças necessárias, vamos cumprir o prazo do Denatran e avisaremos a população”, finalização.