Salários atrasados: Rodoviários vão à Justiça pedir ‘catraca livre’ e se pedido for negado ameaçam greve geral

A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Rodoviário de Manaus, Givancir Oliveira. Segundo ele, a categoria está com os salários atrasados

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Os rodoviários de Manaus prometeram greve geral ou até ‘catraca livre’ caso o pagamento de salários da categoria não seja efetuado até o dia 20 deste mês. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM), Givancir Oliveira. Durante coletiva, ele disse que os rodoviários podem voltar a parar 100% da frota do transporte público da capital na próxima sexta-feira.  Givancir também descartou a possibilidade de uma paralisação “surpresa”, como a que aconteceu na tarde de quinta-feira (12).

Rodoviários de Manaus prometeram greve geral ou até ‘catraca livre’ caso o pagamento de salários da categoria não seja efetuado até o dia 20 deste mês. (Foto: Raquel Miranda)

Segundo Givancir, se não houver o pagamento do salário dos trabalhadores até o próximo dia 20, a categoria vai voltar a recolher os ônibus para as garagens a partir das 16h. “Nós vamos entrar com um pedido na justiça para haver catraca livre, mas é provável que eles não liberem. Se não for liberado, Manaus vai ficar sem ônibus por tempo indeterminado”, afirmou.

O presidente do Sindicato também afirmou que os acordos feitos com a categoria não estão sendo cumpridos, por esse motivo houve a paralisação no Centro de Manaus, na tarde de quinta. “Nem eu sabia. O que aconteceu ontem foi uma revolta da categoria. Não tem pagamento em dia, não tem plano de saúde, depósito de FGTS. E se os trabalhadores não receberem no dia 20, a categoria vai parar”, disse.