SSP registra aumento de homicídios durante Carnaval, em Manaus

O período do Carnaval registrou 14 assassinatos em Manaus, um aumento de 7% em relação aos casos registrados nos festejos do ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM)

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O período do Carnaval 2018 registrou 14 assassinatos em Manaus, um aumento de 7% em relação aos casos registrados nos festejos do ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Outras 84 pessoas foram feridas por armas brancas e de fogo, e buscaram atendimento nos quatro principais hospitais da capital, conforme apontou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

Um aumento de 7% em relação aos casos registrados nos festejos do ano passado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). (Foto: Yago Frota/Divulgação/Arquivo)

Entre a quinta-feira (8) e a noite de terça-feira (13), os foliões denunciaram terem sofrido 37 roubos e furtos nas bandas carnavalescas e imediações, segundo informou a SSP, no carnaval do ano anterior 86 casos tinham sido notificados.

As bandas e blocos de Carnaval contaram com aumento do policiamento, de acordo com a secretaria. Nesses locais, a Polícia ainda registrou sete casos de brigas, quatro de ameaça e três de injúria, além de quatro casos de danos ao patrimônio.

A SSP afirmou que, embora tenha havido um crescimento neste ano, as 14 mortes por homicídio não foram registradas dentro dos eventos de carnaval. Este ano a SSP registrou 14 mortes violentas, uma a mais do que no ano passado.

“Agora estamos voltados para a Quaresma. Vamos realizar uma grande ação focada no combate aos crimes contra crianças, adolescentes e a violência contra a mulher”, disse o secretário de Segurança, Bosco Saraiva.

Ferimentos com arma branca e de fogo

Em Manaus, 84 pessoas foram feridas por armas brancas e de fogo, neste carnaval. Ao todo, 19 pacientes deram entrada nos quatro maiores hospitais e prontos-socorros da capital com ferimentos a bala, entre sexta (9) e segunda-feira (12), segundo apontou o levantamento da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), divulgado nesta quarta-feira (14).

Os hospitais e prontos-socorros 28 de Agosto, Doutor João Lúcio, Platão Araújo e Zona Norte, totalizaram, em cinco dias, 1.360 atendimentos, nas unidades de urgência e emergência, para casos de acidentes de trânsito, lesões por arma de fogo e arma branca e quedas; este último, segundo informou a Susam, foi responsável por 56% dos atendimentos, no total, foram 628 casos de quedas durante o período de 4 dias.

Em média, por dia, 92 pessoas foram parar nos hospitais durante o final de semana, vítimas de acidentes de trânsito. Colisões envolvendo moto ou carro levaram 61 pacientes aos prontos-socorros na segunda-feira (12). Ao todo, entre sexta-feira e domingo, foram 276 pessoas lesionadas em acidentes de trânsito.

A diretora do HPS 28 de Agosto, Cláudia Teixeira, afirmou que a Saúde é um desafio em períodos de grandes festas. “Feriados como o Carnaval e outras grandes festas costumam ser desafiadores, com muitos registros de acidentes por falta do cumprimento da Lei Seca, ferimentos por arma de fogo e armas brancas, e outras formas de violência. Felizmente, isto não vem se repetindo neste carnaval e esperamos que continue assim”, declarou.

Espetos de churrasco

Uma portaria assinada no dia 17 de janeiro com representantes de bandas e blocos carnavalescos de Manaus estabeleceu a proibição de consumo bebidas em garrafas de vidro e churrascos em espetos por questões de segurança. A fiscalização da SSP removeu 20 barracas de lanches e bebidas e 10 barracas de similares dos eventos em vias públicas, por descumprimento da portaria.

Onze eventos foram notificados e autuados por descumprimento às normas da portaria. Houve a retirada de materiais proibidos nas 20 barracas. Um homem foi preso portando um simulacro de arma de fogo, segundo a SSP.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES