Terceiro dia de buscas por turista é encerrado e bombeiros não localizam a mulher, no AM

Conforme o sargento Daniel R. Araújo, do Corpo de Bombeiros, a água continua com volume muito alto e, enquanto não diminuir, a corporação não conseguirá realizar as buscas no local onde a jovem, possivelmente, possa estar

Stephane Simões / redacao@diarioam.com.br

Manaus – O terceiro dia de buscas pela carioca Michelle Moreno, 22, foi encerrado e o Corpo de Bombeiros informou que não conseguiu encontrar a jovem. A mulher desapareceu, no último domingo (8), após cair na Cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros ao norte de Manaus). Assim como na terça-feira (10), a chuva atrapalhou o trabalho dos mergulhadores nas fendas.

Conforme o sargento Daniel R. Araújo, do Corpo de Bombeiros, a água continua com volume muito alto e, enquanto não diminuir, a corporação não conseguirá realizar as buscas no local onde a jovem, possivelmente, possa estar.

“A família apareceu aqui, nós informamos, eles viram a situação, analisaram junto conosco e verificaram que o que estamos falando é verdade. A dificuldade é muito grande, só conseguiremos entrar lá [fenda] e tirar o corpo se realmente a água diminuir e parar de chover pra cá, senão não tem condições”, acrescentou o sargento.

Ainda segundo a corporação, as buscas foram retomadas por volta das 7h30 desta quarta-feira (11). Devido a chuva no município, os mergulhadores fizeram as buscas na superfície e não entre as pedras, conforme o planejado.

Queda

Michelle desapareceu após cair no momento em que tentava tirar uma ‘selfie’, conforme informações do Corpo de Bombeiros. Ela caiu em uma fenda entre três pedras grandes e a altura é de, aproximadamente, 12 metros. Segundo os bombeiros, o local é de difícil acesso.

Na manhã de segunda-feira (9), os bombeiros iniciaram a operação de busca e resgate da jovem, juntamente com a Guarda Municipal de Presidente Figueiredo.

A corporação informou que no final da tarde de segunda a equipe encontrou indícios de que a mulher pudesse estar presa em uma fenda, próximo do local da queda. Porém, este local só pode ser acessado por meio de técnicas de rapel.

Ainda na segunda, o Corpo de Bombeiros informou que os familiares de Michelle chegaram em Manaus e se deslocariam para Presidente Figueiredo.