Três casos suspeitos de febre amarela são investigados no AM

Em todos País foram confirmados 545 casos de febre amarela, sendo que 164 vieram a óbito. Novo boletim refere-se ao período entre 1º de julho de 2017 e 20 de fevereiro

Da redação/redacao@diarioam.com.br

Em todos País foram confirmados 545 casos de febre amarela, sendo que 164 vieram a óbito. (Foto: Agência Brasil)

Manaus – O Ministério da Saúde (MS) emitiu, ontem, novo boletim sobre a amarela no País. Segundo os dados, no Amazonas foram notificados cinco casos, sendo que dois foram descartados e três estão em investigação. No boletim divulgado no final do mês passado, eram quatro notificações, sendo dois casos em investigação e outros dois descartados. Nos dois boletins, nenhum caso havia sido confirmado no Estado. Os dados do novo boletim referem-se ao período entre 1º de julho de 2017 a 20 de fevereiro de 2018 e usam como base as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

De acordo com o MS, em todos País foram confirmados 545 casos de febre amarela, sendo que 164 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 1.773 casos suspeitos, sendo que 685 foram descartados e 422 permanecem em investigação, neste período. No ano passado, de julho de 2016 até 20 fevereiro de 2017, eram 557 casos confirmados e 178 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. Dessa forma, o período para a análise considera de 1º de julho a 30 de junho de cada ano.

Campanha

O Ministério da Saúde informou que reforçará a importância da vacinação da população dos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo durante a campanha contra febre amarela. Dados preliminares desses Estados apontam que, até a última segunda-feira (19), 5,1 milhões de pessoas foram vacinadas, sendo 4,7 milhões com doses fracionadas e 422,6 mil com doses padrão. O número corresponde a 25,2% do público-alvo previsto no Sudeste. A recomendação é que os estados continuem vacinando até atingir alta cobertura. Esses dois Estados, além de Minas Gerais, são os que concentram a maioria dos casos confirmados.

No final do mês passado, o Ministério da Saúde recomendou a vacinação contra a febre amarela nos 62 municípios do Amazonas. Na lista publicada no site do órgão, o Ministério classificou cada cidade do Brasil com a recomendação parcial, integral ou sem recomendação. No caso do Amazonas, todos os municípios receberam recomendação integral da vacinação. Isso significa que pessoas interessadas em visitar ou que moram nas cidades do interior e a capital precisam estar vacinadas contra a febre amarela silvestre, que é transmitida pela picada dos mosquitos haemagogus esabethes.