14º Festival de Morcegos será realizado na Comunidade Arthur Virgílio Filho

Festival tem como finalidade promover a disseminação de informações sobre o papel ecológico dos morcegos. Evento ocorre nos dias 12 e 13 de outubro

Com informações da assessoria / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Com o apoio da Prefeitura de Manaus, o 14º Festival de Morcegos será realizado, nos próximos dias 12 e 13 de outubro, na Comunidade Arthur Virgílio Filho, localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) Tarumã-Ponta Negra, à margem esquerda do Igarapé Tarumã Açú. O festival tem como finalidade promover a disseminação de informações sobre o papel ecológico dos morcegos, com atividades educativas e recreativas voltadas para os moradores do local.

De acordo com a coordenação do evento, o objetivo principal do festival é desconstruir a imagem negativa dos morcegos. (Foto: Divulgação/Semmas)

O evento, coordenado pelo Conselho da APA Tarumã-Ponta Negra, presidido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), é itinerante e ocorre anualmente. O acesso à Comunidade pode ser feito pela BR-174, na altura do Km 15, Ramal da Fazenda Esperança.

Na última sexta-feira (28), representantes do conselho, junto com agentes ambientais voluntários da Semmas e organizadores do festival realizaram uma visita técnica à Comunidade para identificar as demandas existentes e reunir com as lideranças comunitárias, a fim de divulgar a programação e os propósitos do festival. O evento contará com curso de preparação de geleias com Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), dança circular terapêutica e técnicas de relaxamento.

O farmacêutico Marcos Antonio dos Santos, mestre em Ciências Ambientais pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e coordenador do evento, explicou que o objetivo principal do festival é desconstruir a imagem negativa desses animais, com a realização de atividades culturais, oficinas, palestras nas escolas e associações de moradores. “Falamos sobre a importância dos morcegos na saúde pública, no controle natural de insetos, na polinização e dispersão das plantas”, afirmou.

A presidente do Conselho da APA Tarumã-Ponta Negra, Angeline Ugarte, destacou que, para a APA, o festival contribui para o trabalho de disseminação sobre a flora amazônica e a conservação do território protegido. “Para se ter uma ideia, a Samaúma, uma das árvores mais representativas da flora tropical, só é dispersada na natureza por morcegos”, afirmou, acrescentando que o objetivo da Semmas, em apoiar esse tipo de iniciativa, é proporcionar uma melhor percepção do ambiente natural e suas potencialidades por parte da população usuária da unidade de conservação.