Onça-pintada é encontrada decapitada, na BR-174

Imagens registradas, e cedidas à REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) pelo cinegrafista Francklin Moura, são fortes e mostram que, além da cabeça, o animal teve duas patas cortadas

Gisele Rodrigues / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Uma onça-pintada foi encontrada decapitada, nesse domingo (13), na rodovia federal BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. Imagens registradas, e cedidas à REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) pelo cinegrafista Francklin Moura, são fortes e mostram que, além da cabeça, o animal teve duas patas cortadas.

Onça-pintada foi encontrada decapitada, na BR-174, na manhã de domingo (Foto: Francklin Moura)

Francklin Moura contou que encontrou a onça no acostamento da estrada, na manhã de domingo, e fez fotos. Segundo o cinegrafista, era possível ver marcas de sangue no centro da pista. “Provavelmente, ela foi atropelada, porque a traseira dela estava toda esmagada. Depois, foi arrastada e tiraram a cabeça e as duas patas dela”, relatou.

O cinegrafista disse, ainda, que o estado do corpo do animal indicava que a onça tinha sido morta pouco tempo antes de ser encontrada por ele. “Foi umas 10h40, mas ela estava toda molinha ainda. Eu acho que devem ter feito isso lá para umas 9h30. Parecia recente”, concluiu.

Procurada pela RDC, a Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema) informou que tomou conhecimento do caso ainda no domingo e que vai instaurar uma investigação sobre a morte e decapitação do animal.

“Não chegou oficialmente uma denúncia aqui, (Dema). Porém, eu já tinha visto as imagens na internet e estamos instaurando para apurar. Falar com o Ibama, que até agora não mandou nada para a gente. Como é um animal silvestre, eles também abrem um procedimento administrativo para apurar”, afirmou a delegada da Dema, Carla Biaggi.

A reportagem tentou contato com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), mas não obteve sucesso até a publicação da matéria.

Onça-pintada foi encontrada decapitada, na BR-174, na manhã de domingo (Foto: Francklin Moura)