Tricicleiros em Parintins faturam em média R$ 300 por dia durante festival

Uma das principais peculiaridades de Parintins, os triciclos são bicicletas adaptadas para receber e transportar pessoas e cargas, mas também atuam como transporte para passeios turísticos pela cidade

Édria Caroline / redacao@diarioam.com.br

Manaus- O parintinense é conhecido no mundo inteiro por sua criatividade e por que não inovar também na mobilidade urbana? Uma das principais peculiaridades de Parintins, os triciclos são bicicletas adaptadas para receber e transportar pessoas e cargas, mas também atuam como transporte para passeios turísticos pela cidade. Em época de festival, os tricicleiros chegam a ganhar até R$ 300 por dia no transporte de passageiros.

m época de festival, os tricicleiros chegam a ganhar até R$ 300 por dia no transporte de passageiros. (Foto: Divulgação)

A informação é do presidente da Associação dos Tricicleiros Turísticos do Porto de Parintins (ATTPP), Rafael Gonçalves. Segundo ele, com a movimentação fora do comum na cidade, o trabalho e os lucros dos tricicleiros também aumentam. “Muitos de nós chegamos a ganhar, nos três dias de festival, cerca de R$ 1,5 mil. Desde a Festa dos Visitantes até o último dia do festival chegamos a ganhar em média R$ 300 por dia”, explicou.

Os lucros dependem também da localização e da ornamentação feita nos triciclos, que fica sob a responsabilidade dos tricicleiros. O passeio a bordo de um triciclo é organizado pela ATTPP e dura em média uma hora e trinta minutos.

Pontos turísticos como os currais e galpões de alegorias dos bumbás Caprichoso e Garantido, a igreja do Sagrado Coração de Jesus, a Catedral de Nossa Senhora do Carmo e o Bumbódromo são alguns dos lugares visitados pelo turista durante o trajeto e o transporte custa, em média, R$ 50.

Já os traslados mais comuns como, por exemplo, uma corrida saindo do porto de Parintins e indo até o Bumbódromo custa de R$ 7 (uma pessoa) a R$ 15 (para duas pessoas). Rafael Gonçalves ainda garante que o passeio de triciclo é uma experiência única.

“Parintins é uma cidade turística e o passeio de triciclo em Parintins é uma experiência que o turista nunca vai esquecer. Triciclo só existe em Parintins, procuramos nos aperfeiçoar, com cursos de capacitação, com atendimento ao turista, cursos de inglês, espanhol e relações humanas. Tudo isso para passar segurança e conforto para nossos visitantes”, afirmou.

Tricicleiro há 13 anos, Jociclei Oliveira, 38, é vigia em uma escola da cidade e faz viagens de triciclo quando não está trabalhando de vigia. No período do festival, ele conta que dá até para ganhar um dinheiro extra. “Desde segunda (25) tem chegado muito turista na cidade. Nessa época do ano eu consigo faturar até R$ 200 por dia”, disse.

A psicóloga Daniele Almeida vem a Parintins há 10 anos. Ela conta que a viagem de triciclo é obrigatória na ilha. “Sempre que eu chego, procuro logo um triciclo. É uma viagem boa, não é muito cara e a gente consegue ir curtindo cada canto de Parintins”, concluiu.