Advogado paga fiança e deixa cadeia após oferecer banana a funcionária negra em BH

Testemunhas confirmaram a injúria racial do homem à funcionária da Azul após uma discussão no check-in

Estadão Conteúdo / redacao@diarioam.com.br

Belo Horizonte – Um advogado passou esta sexta-feira (4) preso após ser acusado de injúria racial por oferecer uma banana a uma funcionária negra no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na região metropolitana da capital mineira. Conforme a Polícia Civil, o homem pagou fiança de R$ 3 mil e foi liberado por volta das 21 horas da Delegacia de Plantão do município de Vespasiano.

Outros passageiros confirmaram à polícia que, após uma discussão no check-in da companhia aérea Azul, no início do dia, o homem retirou a banana da bagagem e entregou à atendente. A funcionária denunciou o caso à delegacia da Polícia Federal do aeroporto, que prendeu o advogado já dentro do avião, após ele embarcar.

O homem, que não teve a identidade revelada pela polícia, chegou a ser levado à Superitendência da PF em Belo Horizonte e, depois, foi encaminhado à Polícia Civil. Ele deve responder em liberdade ao inquérito policial por injúria racial. A pena prevista pelo Código Penal é de multa e reclusão de um a três anos – muitas vezes estabelecida pela Justiça em regime aberto ou semiaberto.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES