Custo de instalação de equipamentos de energia solar cai 50%

Atualmente, 24 Estados no Brasil já dão isenção de ICMS para quem gera sua própria energia

Das agências / redacao@diarioam.com.br

Brasília – O aumento dos investimentos na geração de energia solar, seja em projetos de usinas de grande porte ou na instalação de sistemas pelos próprios consumidores, vem provocando uma redução no preço dos equipamentos no mundo e, consequentemente, no Brasil.

O custo de instalação teve queda da ordem de 50% e a tendência é que continue caindo. (Foto: EBC)

Segundo Cristopher Vlavianos, presidente da Comerc Energia, nos últimos dois anos o custo de instalação teve queda da ordem de 50% e a tendência é que continue caindo. Mas Vlavianos reclama de falta de incentivo à adoção do sistema, como existe em larga escala no exterior: “É preciso oferecer mais linhas de financiamento para incentivar os pequenos consumidores. Lá fora, os índices de radiação solar são bem menores e as tarifas também, e há mais financiamento”.

Alguns bancos, como Bradesco, Santander, Votorantim, Banco do Nordeste, Banco do Amazonas e Caixa Econômica, disponibilizam linhas de crédito para a instalação de sistemas do tipo. Mas executivos do setor, como o presidente da Absolar, Rodrigo Sauaia, afirmam que os juros cobrados são ainda muito elevados.

Atualmente, 24 Estados dão isenção de ICMS para quem gera sua própria energia. Com isso, o consumidor não é tributado quando usa, posteriormente, a energia excedente que mandou para a distribuidora.

Um sistema de geração solar fotovoltaica pode ser instalado em qualquer casa ou prédio, seja residencial, comercial ou industrial, de baixa ou alta tensão.