Comissão vota projeto sobre a restauração de parte da BR-319

Projeto vincula a aplicação de investimentos federais em obras e serviços de transportes à comprovação de sua viabilidade econômica. Leia mais no Claro & Escuro desta segunda-feira

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus  – A Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) pode votar, na próxima terça-feira (10), projeto que vincula a aplicação de investimentos federais em obras e serviços de transportes à comprovação de sua viabilidade econômica. O projeto do ex-senador e atual deputado federal Alfredo Nascimento (PR-AM), exclui dessa exigência as obras necessárias à segurança nacional e as de caráter social.

Além disso, a proposição classifica a rodovia BR-319, no Amazonas, como prioritária à integração nacional, tornando obrigatória a sua restauração no trecho entre o município de Humaitá, no Amazonas, e  Porto Velho, em Rondônia, no prazo de dois anos.

O autor argumenta que a sociedade brasileira cobra maior racionalidade no gasto de recursos públicos aplicados ao setor de transportes, o que se daria por meio da exigência de viabilidade econômica dos investimentos federais no setor. Além disso, busca garantir os recursos necessários às obras na BR-319, que é a única rota terrestre que temos com os demais Estados da Federação.

Proposição torna obrigatória a restauração no trecho entre o município de Humaitá(Foto: Divulgação)


SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES