Floresta desprotegida da Amazônia é maior que a França, diz estudo

Quase um quarto das florestas públicas da Amazônia está sem proteção e sob risco maior de desmatamento

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Quase um quarto das florestas públicas da Amazônia está sem proteção e sob risco maior de desmatamento. São 70 milhões de hectares, uma área maior que a da França. Para os pesquisadores Claudia Azevedo­ Ramos, do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará, e Paulo Moutinho, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, a falta de projeto ou destino de uso faz com que estas áreas sejam ‘terra de ninguém’.

Quase um quarto das florestas públicas da Amazônia está sem proteção e sob risco maior de desmatamento (Foto: Reprodução)

Contrato da Defensoria
A Defensoria Pública do Estado do Amazonas publicou dispensa de licitação para contratar o Instituto Áquila de Gestão, por R$ 363 mil, para aprimorar o seu sistema de gestão.

Licitações milionárias
A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Estado (ADS) lançou licitações milionárias para aquisição de máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, combustíveis e lubrificantes, em pleno ano eleitoral.

E as contas?
Só nove, ou 2,5%, dos 354 ordenadores de despesas de órgãos do Estado e dos municípios do Amazonas haviam entregue, até ontem pela manhã, as prestações de contas ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Impactos na BR-319
A Comissão de Infraestrutura do Senado está cobrando definição sobre os estudos de impactos ambientais do asfaltamento na BR-319, informou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

MAIS INFO
0,9% foi o crescimento no volume de vendas do comércio varejista brasileiro, de dezembro de 2017 para janeiro deste ano. A alta veio depois de uma queda de 0,5% de novembro para dezembro, segundo pesquisa do IBGE.

42,8 pontos foi quanto somou o Indicador de Confiança do Consumidor, divulgado ontem, demonstrando que o consumidor brasileiro ainda está pessimista com a economia. O indicador de fevereiro subiu, mas ainda abaixo dos 50 pontos, o que indica pessimismo.