Liberada para pauta ação sobre reajuste dos servidores federais

Agora cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, incluir a ação na pauta de julgamento pelos 11 ministros do Supremo

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

O ministro Ricardo Lewandoswki, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para votação no plenário a ação pela qual suspendeu liminarmente a medida provisória (MP) que adiava em um ano o reajuste do funcionalismo federal e aumentava a contribuição previdenciária dos servidores que ganham mais de R$ 5,5 mil, de 11% para 14%. Agora cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, incluir a ação na pauta de julgamento pelos 11 ministros do Supremo.

Agora cabe à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, incluir a ação na pauta de julgamento pelos 11 ministros do Supremo (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Evasão
O senador Eduardo Braga (PMDB) questionou o governo federal sobre facilidades encontradas por empresários brasileiros no Paraguai que podem colocar em risco a Zona Franca de Manaus. Uma comissão de senadores deverá visitar o país vizinho e se reunir com ministros para discutir a evasão de indústrias nacionais.

Proibição
A Prefeitura de Humaitá publicou decreto proibindo a venda ou consumo de bebidas, alcóolicas ou não, em recipientes de vidro nos locais de comemoração do carnaval.

Investimento
O Ministério da Ciência e Tecnologia liberou R$ 1 milhão em um convênio para que a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) crie o primeiro Centro Multiusuário de Análise de Fenômenos Biomédicos da instituição de ensino.

MAIS INFO
1,5 trilhão de dólares é quanto o presidente dos Estados Unidos pretende destinar para reconstruir a infraestrutura do país no prazo de dez anos, segundo plano apresentado, ontem, ao Congresso norte-americano.

4,4 milhões de pessoas poderiam estar conectadas à rede de esgoto no Brasil, mas não estão, segundo levantamento do Instituto Trata Brasil. Alguns não querem pagar a tarifa do serviço, outros são resistentes a mexer na estrutura
da casa.