Para ministra, sem imprensa livre, Justiça não funciona

A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, defendeu a liberdade de expressão nos meios de comunicação na abertura de seminário sobre os 30 anos da promulgação da Constituição de 1988

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Para ministra, sem imprensa livre, Justiça não funciona

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, defendeu, ontem (11), a liberdade de expressão nos meios de comunicação e disse que sem a imprensa livre, a Justiça não funciona bem, o Estado não funciona bem. A ministra participou da abertura de um seminário, em Brasília, sobre os 30 anos da promulgação da Constituição de 1988, que impediu a censura prévia da imprensa, após anos de regime de ditadura militar. O tema foi ‘30 anos sem censura: a Constituição de 1988 e a liberdade de imprensa’, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na sede do STF. Para a ministra, Em 30 anos de vigência da Constituição, a mídia, o poder e a sociedade mudaram e defendeu a necessidade de reinterpretar a Constituição para se manter coerente com as necessidades do povo. O seminário discutiu a censura judicial à liberdade de imprensa, os processo de indenização por danos morais, o surgimento das ‘fake news’ e o uso de robôs nas redes sociais como ameaças ao direito de informação e ao exercício do jornalismo.

Prazo 1

Hoje é o prazo dado pela bancada do Amazonas no Congresso Nacional para que o governo de Michel Temer apresente uma alternativa para compensar a redução de benefícios fiscais do polo de concentrados de refrigerantes.

Prazo 2

Os parlamentares do Amazonas já anunciaram que vão votar decretos legislativos que barram o decreto presidencial sobre a matéria, se nada for feito. A medida tem apoio até do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

ONU Mulheres

O Brasil ocupa a 32ª posição em um ranking de 33 países latino-americanos e caribenhos sobre a participação feminina em Parlamentos. Segundo a ONU Mulheres, no Brasil, 10% do total de parlamentares eleitos são mulheres.

Projetos sociais

Projetos sociais que contribuam para o desenvolvimento sustentável da população residente na região do Planalto, em Manaus, podem ser inscritos na 4ª edição do programa Educar para Transformar, realizado pelo Instituto MRV. As inscrições vão até o dia 22.

Celso de Mello arquiva inquérito contra Aloysio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello arquivou, nesta segunda-feira, inquérito aberto para apurar a suposta doação eleitoral não contabilizada ao ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, em 2010.

Para FHC, só a cabeça precisa de reforma

Testemunha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso das obras no Sítio Santa Bárbara, Fernando Henrique Cardoso foi questionado pelo juiz Sérgio Moro se fez reformas e rebateu: “Eu não tenho muita coisa a reformar, só minha cabeça”.