Promotor de Coari ganha reforço na segurança pessoal

Dois policiais militares devem fazer a segurança pessoal do promotor local Weslei Machado, que atua em ações judiciais e investiga denúncias envolvendo o prefeito de Coari Adail Filho

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Promotor de Coari ganha reforço na segurança pessoal

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Amazonas, em substituição, Pedro Bezerra Filho, destacou dois Policiais Militares à cidade de Coari para fazer a segurança pessoal do promotor local Weslei Machado que atua em ações judiciais e investiga denúncias envolvendo o prefeito de Coari Adail Filho. A portaria com o destacamento dos PMs foi publicada ontem, no Diário Oficial do MP-AM. No último dia 1º, Machado afirmou que o MP-AM avalia o ingresso de ações por improbidade contra a Prefeitura de Coari e os artistas Marília Mendonça, Matheus e Kauan, além de Leo Santana por aceitar participar da Festa de Aniversário de Coari. A prefeitura prevê gastos superiores a R$ 1 milhão para organizar o evento. No último dia 16 de julho, o órgão ministerial expediu uma recomendação para que os artistas não se apresentem na festa sob risco de serem alvos de processos por improbidade. O promotor afirmou que pediu informações da Prefeitura de Coari sobre os gastos do evento, no prazo de 10 dias.

Coligação

Partido do presidenciável Jair Bolsonaro, o diretório estadual do PSL no Amazonas não apoiará, formalmente, nenhum candidato ao governo do Estado. A legenda lançará uma chapa com outros partidos para disputar cargos a deputado estadual e deputado federal.

Registros

Até a tarde de ontem, 47 candidatos já haviam pedido de registro de candidaturas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para disputar a eleição deste ano no Estado. Dois candidatos a governador, Berg da UGT (PSOL) e Sidney Cabral (PSTU) eram os postulantes ao governo inscritos até ontem.

Disputa

Dois eram também os candidatos ao senado com pedidos de registro no tribunal: Luiz Fernando Santos e Rondinely Fonseca, ambos do PSOL. Os candidatos a deputados federais totalizaram 16 inscritos e a deputado estadual, 27.

Temer sanciona lei da política de frete mínimo

O presidente Michel Temer sancionou, com um veto, a Lei 13.703/18 que estabelece a Política de Frete Mínimo para o Transporte Rodoviário. A política foi uma das reivindicações dos caminhoneiros que paralisaram as estradas de todo o país em maio.

Olímpio pretende atrapalhar eventos de Alckmin

O deputado Major Olímpio (PSL-SP), candidato ao Senado em São Paulo, disse que tentará atrapalhar os eventos de campanha do presidenciável Geraldo Alckmin, do PSDB. Será a maneira do aliado de Jair Bolsonaro tentar impedir o crescimento do tucano.