Sem a venda da Eletrobras, equilíbrio fiscal é ameaçado

O governo do presidente Michel Temer já programou no Orçamento de 2018 uma arrecadação de R$ 12 bilhões relacionada à privatização da elétrica

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Os planos do governo federal de concluir ainda em 2018 a privatização da Eletrobras sofreram um revés, nesta quinta-feira (11), que pode colocar em risco o cronograma previsto, após uma liminar suspender trecho da Medida Provisória 814/2017 que retirava vetos à privatização da companhia e suas subsidiárias.

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, disse que o governo irá recorrer da decisão judicial e defendeu que a MP é importante para agilizar a contratação de estudos necessários à desestatização, que ainda será discutida com o Congresso Nacional em um projeto de lei.

Mais: o governo do presidente Michel Temer já programou no Orçamento de 2018 uma arrecadação de 12 bilhões de reais relacionada à privatização da elétrica. “Tem uma previsão no Orçamento (da União) de 12 bilhões de reais que é fundamental para o equilíbrio fiscal… a MP é apenas um processo para tentar dar celeridade ao cronograma”, afirmou Pedrosa. Se a privatização da Eletrobras não acontecer neste ano, o governo vai precisar vir com um plano B.

Fucapi na mira
A promotora de Justiça Kátia Maria Oliveira dará entrevista, hoje, sobre a situação falimentar da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi).

Única habilitada
A NTEC Engenharia Ltda. foi a empresa habilitada na concorrência da Amazonas Energia para a implantação da linha de transmissão de 138 KV Silves/Itacoatiara.

Fraude florestal
Operação do Ibama contra fraudes na Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental por empreendimentos madeireiros na Amazônia chegou a 2.255 autos de infração e multas de R$ 7 milhões.

Obras na BR-174
A Superintendência do DNIT no Amazonas e Roraima publicou aditivos que somam R$ 9,68 milhões em contratos com a Antonelly Construções, para obras na BR-174.

Denúncia de ‘esquema’
O Ministério Público do Estado investiga denúncias de ‘esquemas ilícitos’ no 11º Batalhão e ingerência de um oficial da Polícia Militar na Polícia Civil, em Parintins.

Jair Bolsonaro atinge 5 milhões no Facebook
O deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) atingiu a marca de 5 milhões de seguidores no Facebook e comemorou. No Twitter e no Instagram, o sucesso de Bolsonaro é bem menor. Ele tem menos de 900 mil seguidores em cada um.

Estrangeiro na frente nacional de prefeitos
Pré-candidato ao Governo do Tocantins, o empresário colombiano Carlos Amastha (PSB) assumiu interinamente a Frente Nacional de Prefeitos. No ano passado, ele foi indiciado pela Polícia Federal por fraudes na licitação do BRT-Palmas, de R$ 260 milhões.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES