Venezuelanos fazem fila na fronteira para fugir ao Brasil

O agravamento da crise política e econômica na Venezuela com a instalação da Assembleia Constituinte de Nicolás Maduro aumentou o movimento de venezuelanos na fronteira com Roraima. Na sede da Polícia Federal em Pacaraima, cidade entre Brasil e Venezuela, centenas de estrangeiros formaram, nesta segunda-feira, ainda pela madrugada, uma longa fila em busca de permissão para cruzar a fronteira, informou o site G1. Desde o início da crise venezuelana, milhares de venezuelanos migraram para Roraima. Dados da PF no Estado apontam a constante onda migratória que segue o aumento da instabilidade política no país vizinho. Em 2015, foram registrados 230 pedidos de refúgio de venezuelanos, em Roraima. Um ano depois, esse número subiu para 2.230 e até junho de 2017 já bateu a marca de 6.438 solicitações.

Na fronteira com o Brasil, os venezuelanos entram em Roraima após preencherem um visto de turismo que autoriza a entrada e permanência no País por até 60 dias.

Vereador preso 1

O vereador de Jutaí Altenor de Lima Barbosa (PSD) , de 51 anos, foi preso, na semana passada, acusado de comandar um grupo que promovia encontros sexuais com adolescentes.

Vereador preso 2

O crime foi noticiado pelo programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, domingo, e o partido dele sequer se manifestou em solidariedade ás crianças de 13 anos estupradas.

Fim das farmácias

Portaria do ministro da Saúde, Ricardo Barros, desabilitou seis municípios do interior do Amazonas à manutenção de unidades do Programa Farmácia Popular do Brasil.

As contas de Evandro 1

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas julgou irregular a prestação de contas de 2013 de Antônio Evandro Melo de Oliveira, então responsável pelas contas do Fundo Municipal de Saúde.

As contas de Evandro 2

Segundo decisão do Tribunal de Contas , Evandro Melo terá que devolver R$ 216.606,08 ao Fundo Municipal de Saúde e pagar multas que somam R$ 30 mil por serviços e obras não comprovadas satisfatoriamente.

Apropriação indébita 1

O Ministério Público do Estado apura denúncias do Tribunal de Contas do Estado de apropriação indébita de contribuição previdenciária de servidores públicos do município de Santa Isabel do Rio Negro (AM).

Apropriação indébita 2

O inquérito vai investigar a falta de repasse de R$ 751.283,96 ao Fundo Municipal de Previdência Social e ao INSS, de maio a dezembro de 2013, na gestão do ex-prefeito municipal Evaldo Gomes.



SIGA-NOS NAS NOSSAS REDES