Após acampar por oito dias, 538 concursados da Susam são chamados

O grupo de manifestantes instalou um acampamento, em frente à sede da secretaria, cobrando a convocação de 2,2 mil aprovados. Susam diz que 538 nomes foram enviados à Casa Civil

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Após oito dias acampados em frente à sede da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), concursados de 2014, que pediam a convocação de 2.269 aprovados, tiveram apenas 538 pessoas chamadas, de acordo com uma publicação enviada, nesta quarta-feira (16), à Casa Civil do Governo do Amazonas, para o Diário Oficial do Estado (DOE). O número de convocados foi informado pela Susam, na tarde desta quarta.

(Foto: Édria Caroline/Divulgação)

Uma das integrantes do movimento, Maria Gracilene Medeiros, informou que a preocupação deles é que os concursados sejam convocados. O movimento reúne cerca de 200 pessoas, divididas em grupos de 50 pessoas, que se revezam em turnos, na frente da secretaria. Além dos aprovados da capital, o protesto reúne, também, representantes das cidades de Parintins, Urucará, Manacapuru e Tefé.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, essa foi a 7ª chamada do concurso público de 2014, que tem vigência até 2019. Ele promete uma nova chamada para atender as necessidades e prioridades do órgão.

Conforme a Susam, Deodato pediu que, até às 17h desta quarta-feira, o grupo de manifestantes nomeie representantes que possam conversar com os gestores da Susam e solicitou que eles desmontem o acampamento. Caso o grupo não saia do local, ainda conforme a secretaria, ele irá relatar o caso à Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Maria Gracilene Medeiros informou que os concursados devem definir, ainda nesta quarta-feira, se vão continuar ou não acampados no local.