Mais de 46 mil candidatos fazem provas da DPE-AM, neste domingo

Candidatos ao concurso da DPE-AM devem estar atentos aos horários e documentos exigidos. Concurso oferece salários que variam de R$ 3.400 a R$ 6 mil.

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Os candidatos ao concurso da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), que ocorre neste domingo (4), devem estar atentos aos horários e documentos exigidos no momento da prova. Com 46.159 inscritos, este é o primeiro concurso para servidores do quadro suplementar realizado pela instituição e ocorrerá simultaneamente em Manaus e nos cinco municípios do interior onde a DPE-AM terá unidades polo.

Estão sendo ofertadas vagas em cargos de Nível Médio e Superior, na capital e no interior. (Foto: Divulgação)

O concurso está sendo organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), sob o acompanhamento da DPE-AM. Os candidatos estão distribuídos em 20 locais de provas, sendo seis em Manaus e 14 no interior. Estão sendo ofertadas vagas em cargos de Nível Médio e Superior, na capital e no interior, com salários que variam de R$ 3.400 a R$ 6 mil.

No período da manhã, o horário de apresentação será às 8h (horário local) e o fechamento dos portões será às 8h30. A prova objetiva terá duração total de 3 horas, com permanência mínima de 2 horas. A avaliação é para os cargos: Assistente Técnico de Defensoria – Assistente Técnico Administrativo; Assistente Técnico de Defensoria – Assistente Técnico em Agrimensura; Assistente Técnico em Tecnologia da Informação de Defensoria – Assistente Técnico de Suporte; e Assistente Técnico em Tecnologia da Informação de Defensoria – Programador.

No período da tarde, o horário de apresentação será às 13h30 (horário local) e o fechamento dos portões será às 14h. A prova objetiva e discursiva – estudo de caso terá duração total de 4 horas, com permanência mínima de 3 horas. Neste período, a avaliação será para os cargos: Analista Jurídico de Defensoria – Especialidade Ciências Jurídicas; Analista Social de Defensoria – Especialidade Psicologia; Analista Social de Defensoria – Especialidade Serviço Social; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Administração; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Biblioteconomia; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Ciências Contábeis; Analista em Gestão Especializado de Defensoria – Engenharia Civil; Analista em Gestão Especializado em Tecnologia da Informação de Defensoria – Analista de Sistemas; e Analista em Gestão Especializado em Tecnologia da Informação de Defensoria – Analista de Banco de Dados.

O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas munido de caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul, além da documentação indicada no item 7.10 do edital de abertura do concurso. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteira nacional de habilitação sem foto, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade.

Locais de provas

Em Manaus, onde há 42.648 inscritos, as provas serão aplicadas no Colégio La Salle; Universidade Nilton Lins; Faculdade Martha Falcão; Centro Universitário Luterano de Manaus (Ulbra); Centro Universitário do Norte (UniNorte); e Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro). Os cincos municípios onde o concurso também será realizado são Itacoatiara, Tefé, Parintins, Tabatinga, e Humaitá. Humaitá foi o município com maior número de inscritos, depois de Manaus, sendo 1.224, seguido de Itacoatiara, com 733 candidatos, Parintins, com 674, Tabatinga, com 546, e Tefé, com 424 candidatos.