Projeto com recursos para concurso da PM tem relatório favorável na ALE

O deputado estadual Platiny Soares (PSB), relatou favorável a Projeto de Lei que disponibiliza mais de R$ 1 milhão para a realização do concurso público na Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros

Da Redação / redacao@diarioam.com.br

Manaus- O deputado estadual Platiny Soares (PSB), relatou favorável a Projeto de Lei que disponibiliza mais de R$ 1 milhão para a realização de concurso público na Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros. O projeto aprovado na manhã desta quinta-feira (12), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), inclui a execução do concurso no Plano Plurianual (PPA) 2016/2019.

O deputado estadual Platiny Soares relatou favorável a Projeto de Lei que disponibiliza mais de R$ 1 milhão para a realização do concurso público. (Foto: Divulgação)

“Não é segredo que as nossas forças de segurança precisam aumentar seus contingentes. Vivemos um período onde a insegurança aterroriza as famílias do Amazonas”, afirmou o deputado. O parlamentar defendeu a abertura de crédito adicional especial para a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e lembrou que os órgãos de segurança perderam membros nos últimos anos.

“Temos que realizar esses concursos no mais breve espaço de tempo, aumentando não só a segurança, mas também, dando oportunidade de emprego e renda para muitos pais e mães de família que esperam e estudam em busca da oportunidade de vestir a farda da briosa Polícia Militar”, disse.

Idade Limite

Uma nova proposta para aumentar a idade limite de ingresso na Polícia e Bombeiros Militar, está em tramitação na Assembleia Legislativa do Amazonas. Com autoria do vice-presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia, deputado Platiny Soares, o Projeto de Lei pretende ampliar de 28 para 35 anos a idade máxima de ingresso nas corporações.

Uma proposta semelhante chegou a ser aprovada pela Casa, em Fevereiro deste ano, mas foi vetada pelo governador do Estado. De acordo com o deputado, foi tirado da nova edição do Projeto, o artigo usado pelo Governo como motivo para o veto.

Para defender sua proposta, o deputado destaca o índice elevado de processos judiciais envolvendo a idade dos aprovados no último certame de admissão na Polícia Militar, realizado no ano de 2011.

“O edital foi mal elaborado, cheio de falhas. Quase oito anos depois temos ações pendentes, por conta dessa má elaboração, e falta de planejamento”, afirmou. Além disso, o parlamentar aponta a necessidade de atualizar a legislação atual, que segundo ele, está ‘obsoleta’.

“A realidade da segurança pública no Estado do Amazonas tem se modificado radicalmente, exigindo uma força policial melhor equipada e preparada. Uma forma inteligente e não onerosa de iniciar um processo de melhoria da força policial, é exatamente aprimorar os requisitos de ingresso”, disse Platiny Soares.