Jovens de até 24 anos têm mais dificuldade de conseguir um emprego

Maior entrave na contratação de jovens é o comportamento inadequado, segundo 48% dos entrevistados

Da Redação com Assessorias / redacao@diarioam.com.br

Brasília – Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os jovens de até 24 anos são os mais afetados pela crise do desemprego no Brasil. Com o objetivo de entender os motivos que dificultam a entrada e ou recolocação desse perfil de profissional no mercado de trabalho, a Catho realizou pesquisa com os recrutadores e os jovens.

Jovens perdem oportunidades por falta de qualificação e experiência (Foto: Sandro Pereira)

Segundo respostas de mais de 200 recrutadores, o maior entrave na contratação de jovens é o comportamento inadequado deles (48%), seguido pela falta de qualificação (25%), e em terceiro lugar, falta de experiência (16%). Ausência de conhecimento de um segundo idioma, foi respondida por 3%, dos entrevistados.

“Na hora da contratação, os recrutadores observam atentamente o comportamento dos candidatos. No caso dos jovens, a escolha pode ser ainda mais criteriosa, levando em consideração as ações durante a entrevista, mas, também, a postura deles em redes sociais, por exemplo”, afirma o diretor de gente e gestão da Catho, Murilo Cavellucci.

Para resolver a baixa capacitação desses jovens, mais de 70% das organizações afirmaram investir em graduação, pós-graduação/MBA, cursos técnicos e de idiomas para os profissionais. “Muitas companhias hoje investem na qualificação profissional de seus funcionários. No caso dos jovens, sobretudo os que estão no começo da carreira, essa iniciativa pode ser determinante para o futuro profissional deles”, completa Murilo.