Litro da gasolina em Manaus vai a R$ 5, diz o Sindicam

Vice-presidente do Sindicato dos donos de postos de combustíveis do Amazonas afirma que, em questão de dias, o preço da gasolina, na capital, ultrapassa os R$ 5

Beatriz Gomes / redacao@diarioam.com.br

Manaus – Com os sucessivos aumentos no preço do litro da gasolina pela Petrobras, os revendedores do combustível em Manaus estimam que valor pode chegar a R$ 5. Hoje, o litro da gasolina na capital amazonense custa, em média, R$ 4,68.

A Petrobras anunciou, nesta quarta-feira (12), aumento de 1,02% no preço do combustível comercializado em suas refinarias.

A Petrobras anunciou, ontem, aumento de 1,02% nas refinarias. (Foto: Renata Araújo/ABr)

A partir desta quinta-feira (13), o litro da gasolina nas refinarias passará a custar R$ 2,2294, dois centavos a mais do que os R$ 2,2069 cobrados desde 5 de setembro. No mês, o litro do combustível já subiu nove centavos, ou seja, 4,3% a mais do que custava no fim de agosto (R$ 2,1375).

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Postos de Combustpiveis, Geraldo Dantas, as distribuidoras estão reajustando para os postos desde o início de agosto em um total que somou R$ 0,30 de aumento. “Estou segurando os preços porque as vendas estão ruins, mas, a qualquer momento, vou precisar corrigir, porque todo dia o novo estoque vem com preço novo”, disse.

Segundo Dantas, se nas refinarias o preço do combustível é de R$ 2,22, esse valor praticamente dobra para o posto. “Em cima desse valor vocês adiciona o anidro, o frete, os impostos e a distribuição para só então repassar ao consumidor”, explica. O vice-presidente do Sindcam destacou que atualmente os postos de gasolina estão com o litro do combustível a R$ 4,69, mas já é possível encontrar estabelecimentos praticando R$ 4,89 e que nos próximos dias o consumidor deve sentir a alta. “Não estamos mais conseguindo absorver esses aumentos então, a qualquer momento, vou reajustar a R$ 5,10 ou R$ 5,15 porque o preço atual ainda não é ideal para a empresa”, disse.

De acordo com levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de 2 a 8 de setembro, o preço médio do litro da gasolina em Manaus foi de R$ 4,685, com preço mínimo de R$ 4,55 e máximo de R$ 4,69.

No Estado, entre os cinco municípios pesquisados, Manaus pratica o menor preço do litro do combustível, enquanto em Tefé (a 523 quilômetros a oeste de Manaus) já custava na semana da pesquisa, R$ 5,25.

Segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), desde 2002, vigora no País o regime de liberdade de preços em toda a cadeia de produção, distribuição e revenda de combustíveis e derivados de petróleo, ou seja, não há qualquer tipo de tabelamento, nem fixação de valores máximos e mínimos, ou qualquer exigência de autorização oficial prévia para reajustes.